Geral

Pesquisa estuda macroinvertebrados como indicador da qualidade da água

OP Projeto Macroinvertebrados RPPN Água
Fonte: Central Press 20/03/2015 12:06 - Atualizado em 17/11/2016 12:04
Chuva ChuvaFoto: Reprodução/CCom
A qualidade da água pode ser medida pela presença e quantidade de animais macroinvertebrados, que são organismos de poucos centímetros que desenvolvem pelo menos uma fase de seu ciclo de vida nos ambientes aquáticos. E esse é o objetivo do projeto de pesquisa conduzido na Reserva Mata do Uru (Lapa/Paraná):, avaliar a qualidade dos rios, em especial do Ribeirão Calixto, que pertence à bacia hidrográfica do Rio Iguaçu e conta com nascentes na Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Mata do Uru.

Iniciada no ano passado, a pesquisa coordenada pelas biólogas Edinalva Oliveira e Ana Meyer, professoras da Universidade Positivo (UP), com participação de alunos e egressos do Curso de Ciências Biológicas, está autorizada até 2017 e deve ter seus primeiros resultados divulgados até o fim deste ano. A cada estação climática, um grupo de pesquisadores realiza amostragens em diferentes regiões do Ribeirão, na Reserva. Na sequência, os trabalhos são desenvolvidos em laboratórios da Universidade, onde os organismos são identificados, quantificados e os dados obtidos são compilados para a obtenção de índices de qualidade ambiental.

O Projeto de pesquisa também tem como objetivo elaborar um Inventário da fauna de macroinvertebrados encontrados no Ribeirão Calixto. "Até o momento, encontramos diferentes espécies de macroinvertebrados, organismos muito exigentes em termos de condições ambientais e que demonstram a biodiversidade local e a integridade do ambiente", explica a bióloga Edinalva Oliveira.

Em análise mais ampla, os indicativos da qualidade da água do Ribeirão Calixto também significam que a mata ciliar está bem preservada. "A vegetação oferece recursos aos organismos, como estoque constante de matéria orgânica. Muitos invertebrados aquáticos têm fase adulta a qual requer ambientes terrestres íntegros, onde possam depositar larvas", esclarece a professora. Algumas espécies de macroinvertebrados possuem particularidades, como o tempo de duração de cada ciclo de vida. Alguns possuem a fase adulta com horas ou semanas, mas as larvas aquáticas podem passar anos nos locais.

"A água é parte do patrimônio natural do planeta Terra. A sua utilização deve ser realizada com consciência e discernimento. Ações mal conduzidas podem favorecer o comprometimento, a deterioração e o esgotamento das reservas atualmente disponíveis. Cada cidadão ou nação deve desenvolver o respeito e tomar atitudes que garantam a manutenção de sua qualidade", ressalta Edinalva.

Comentários