Cultura

Parque Lagoas do Norte atrai centenas de pessoas com Encontro de Bois

Evento foi diversão e resgate de uma tradição nordestina
Fonte: PMT | Editor: Redação 23/07/2018 10:32
Evento foi diversão e resgate de uma tradição nordestina Evento foi diversão e resgate de uma tradição nordestinaFoto: Ascom

O fim de semana no Parque Lagoas do Norte teve muita cultura e diversão com o 14º Encontro de Bois de Teresina, realizado no anfiteatro do parque nas noites de sábado e domingo. O evento foi realizado pela Prefeitura de Teresina, em uma parceria entre a Fundação Cultural Monsenhor Chaves e o Programa Lagoas do Norte. Centenas de pessoas que compareceram à festa, que além de divertir busca resgatar uma tradição nordestina.

Na noite de sábado, o evento começou com um arrastão da Quadrilha Chapadão do Corisco, que esteve fazendo uma homenagem aos bois Garantido e Caprichoso, de Parintins. O desfile saiu da Praça dos Orixás, até o anfiteatro, onde os demais bois se apresentaram. Na sequência, se apresentaram o Boi Precioso, o grupo Chacumboi, que resgata a tradição entre as crianças, o Boi Riso da Floresta, Boi Estrela D’alva e o Boi Estrela da Noite. O encerramento foi com o Forró pé de serra de Flávio Augusto.

No domingo, mais uma vez a Chapadão do Corisco abriu o evento, fazendo o anfiteatro viver um dia de Arena de Paritins, com cada lado torcendo por um dos bois. Dando continuidade, se apresentaram os bois Mimo de São Jorge, Mimo de Santa Cruz, Boi Dominante da Ilha e Boi Imperador da Ilha.

Diretor do Parque Lagoas do Norte, Jorginei Morais destaca que sediar o evento é uma forma de manter viva uma tradição muito forte na zona Norte da cidade, principal ponto da cultura de bois em Teresina. “É uma ótima parceria que estamos fazendo com a FCMC, resgatando a cultura desta região e atraindo a população para um espetáculo tão bonito como são as apresentações dos bois”, diz.

Organizador do Mimo de São Jorge, Luiz Carlos Coutinho elogiou o evento organizado pela prefeitura de Teresina. “É um belíssimo trabalho que a prefeitura de Teresina está realizando e que favorece todos os grupos de bois, dando valor à nossa cultura”, afirma.

A dona de casa Maria Ivoneide (52) mora nas imediações do parque e também elogiou o Encontro de Bois, algo que ela sente falta. “Antigamente era muito mais forte, sempre tinha e eu brincava também. Hoje os mais jovens não conhecem muito, por isso é bom esse evento para manter viva as nossas tradições que são tão bonitas”, finaliza.


Comentários