Polícia

Ossada humana é encontrada desenterrada em cemitério após forte chuva

O corpo foi enterrado enrolado em um lençol sobre uma cova já existente.
Fonte: Canal 121 | Editor: Redação 23/11/2017 16:15
O corpo foi enterrado clandestinamente dentro do cemitério. O corpo foi enterrado clandestinamente dentro do cemitério.Foto: Divulgação PM

Uma ossada humana, provavelmente homem, foi encontrada enterrada clandestinamente no cemitério São José em Regeneração. Peritos da Polícia Científica do Piauí e profissionais do Instituto de Medicinal Legal (IML) estiveram no final da tarde desta quarta-feira (22) em Regeneração, onde realizaram procedimentos no sentido de identificar, bem como descobrir as causas do óbito. O corpo foi enterrado enrolado em um lençol sobre uma cova já existente. Os ossos foram levados para o IML, em Teresina.

De acordo com o policial militar, cabo Giordano, após uma grande chuva, um crânio de um ser humano ficou amostra no cemitério da cidade. “Após uma grande chuva na cidade, o crânio de um ser humano enterrado clandestinamente ficou amostra no cemitério São José. Ao tomarmos conhecimento, procuramos a secretaria de obras da cidade, fomos ao local, isolamos a área e informamos ao delegado responsável, aí o mesmo chamou a perícia e o IML para os procedimentos,” disse o policial.

Foto

A principal suspeita é de que a ossada pertença a Woston Pereira de Sousa, desaparecido desde o último dia 12 de abril de 2017, porém existe outra pessoa desaparecida na cidade.

“Após a exumação, foi constatado que o corpo foi sepultado enrolado em um lençol. Não sabemos que possa ter enterrado o corpo naquele local, mas provavelmente tenha sido por mais uma pessoa. No local, também havia, em uma folha de papel plastificada com os dizeres “terreno reservado”, onde possivelmente quem enterrou colocou para que as pessoas não mexessem no local. A prioridade agora é descobrir de quem foi sepultado naquele local e a Polícia Civil já está trabalhando no caso. Também pedimos a quem tiver parente desaparecido, procurar o Polícia Civil para colhimento de material que possa ajuda na identificação”, completou o policial.

Comentários