Polícia

Presos 21 acusados de fraudar concurso na Polícia Civil do Piauí; maioria é agente. Confira os nomes dos envolvidos

Fraudes no concurso teria ocorrido na gestão do ex-secretário Robert Rios; amigos íntimos do secretário foram "aprovados"
Fonte: Da Redação | Editor: Cintia Lucas 09/05/2017 12:48
Cristian Alcântara Santiago Cristian Alcântara SantiagoFoto: Reprodução/google

A Operação “Infiltrados” deflagrada nesta terça-feira, 9, pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prendeu 21 pessoas acusadas de fraudes em concurso público para agente da Polícia Civil realizado em 2012, na gestão do secretário de Estado da Segurança Pública, Robert Rios Magalhães. Ao todo, foram 23 mandados, sendo que duas pessoas estão foragidas.

A investigação suspeita que 13 policiais civis estejam envolvidos. E 12 deles já estão presos. Antonio Lopes da Silva Júnior é considerado foragido. Além dos agentes, também foi preso um advogado e dois agentes penitenciários, além de suspeitos de comandar a organização criminosa.

O delegado Kledyson Ferreira disse, em entrevista coletiva hoje, na sede da Delegacia Geral, que todos os policiais civis investigados na operação foram aprovados no concurso para agente por meio de fraude.

Eles teriam pago pelo gabarito e também contribuíram para a difusão da venda. Na época, o valor era dez vezes o salário de agente, que era de R$ 2.500, em um total de R$ 25 mil.

O professor Christian Alcântara Santiago, que era considerado foragido nas operações Véritas e Vilages, foi preso desta vez, juntamente com suas irmãs Christiane Maria Alcântara Santiago, que é agente penitenciária e Maria de Jesus Alcântara Santiago que é policial civil.

A Operação “Infiltrados” é relativa ao concurso público para agente da PC realizado em 2012, pelo Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) da Uespi e é um desdobramento das outras duas realizadas ano passado: Véritas e Vigiles. A Corregedoria da Polícia Civil acompanhou toda a ação.

Os mandados de prisões preventivas, temporárias, conduções coercitivas e buscas e apreensões foram cumpridos nas cidades piauienses de Teresina, Campo Maior, Pedro II, São Raimundo Nonato, Fortaleza-CE e Araripina-PE.

Lista com nomes dos suspeitos de envolvimento na fraude de concurso para agente da polícia civil divulgada pela polícia:

Policiais civis presos:

Cícero Henrique de Sousa Araújo

Maria dos Remédios Alcântara Santiago

Jean Ribeiro da Costa

Ricardo Araújo Mesquita

Paulo Alberto Machado Cerqueira

Thiago da Silva Macedo

Priscila Almeida Lima

Cyro Nascimento Fonseca

André Luís de Carvalho

José Clodomar Sabóia Júnior

Antonio Lopes da Silva Júnior (foragido)

Agentes penitenciários

Cristiane Maria Alcântara Santiago

José Vilomar Nunes Pereira

Advogado

Edilberto de Carvalho Gomes

Outros envolvidos

Cristian Alcântara Santiago

Joselito Batista Alves

Sávio de Castro Leite

Jardeanny Ernesto da Silva

Paulo Roberto Scarcela Muniz

Willians da Silva Alves

Hermeson José da Silva (foragido)

Comentários