Política

“O Nordeste era considerado a escória do país”, disse Lula em Marcolândia

Fonte: Da Redação | Editor: Cintia Lucas 01/09/2017 20:55
Lula em Marcolândia Lula em MarcolândiaFoto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve nesta sexta-feira, 1º, na cidade de Marcolândia, Sul do Piauí. Lula disse que o Nordeste sempre foi considerado a “escória do país”, mas que, após os muitos investimentos do seu governo, a região se sobressaiu e conseguiu superar problemas como a seca e analfabetismo.

“O Piauí foi o primeiro Estado a receber o programa Fome Zero, na cidade de Guaribas. A caravana tem como objetivo principal voltar a conversar com o povo brasileiro, ouvir o povo brasileiro e saber o que está acontecendo depois de12 anos do governo do PT e agora com este governo que está aí. O povo nordestino lembra do tempo que este país tinha emprego, do Luz para Todos, da quantidade de universidade de institutos federais, de professores, do Minha Casa, Minha Vida, Prouni, Fies, Pronatec, Mais Médicos. Não adianta falar mal que o povo não é trouxa. Eles acreditam que todas as mentiras contadas, as pessoas acreditam”, disse o ex-presidente.

Lula disse ainda que a viagem está sendo um aprendizado de que o povo brasileiro do sertão, gostou de comer melhor, de morar melhor, de viajar de avião, comprar uma TV e uma geladeira, um carro, que hoje tem coisas melhores na vida. “Antes de nós, o povo nordestino era tratado como a escória da humanidade, antes as nós, as notícias eram de que o Nordeste tinha maior número de analfabetos, era a seca, vaca morrendo na seca. Construímos um milhão de cisternas para combater a seca. Com a minha ignorância descobri que a seca é um fenômeno da natureza e a fome era a safadeza de quem não queria acabar com ela, e que ganhava com ela, com caminhões pipa, que ela era uma indústria. Tive que provar que o Nordeste brasileiro não foi predestinado para produzir miséria. Queria provar que o filho de um trabalhador comum poderia sentar no mesmo banco de uma universidade que o filho de um rico. Não quero tirar nada de ninguém, de nenhum Estado, quero apenas que as pessoas sejam tratadas com igualdade de condições”, disse Lula.

Ele ressaltou a situação em que se encontra, especialmente sobre as investigações da Operação Lava Jato. “Não se preocupem com o que está acontecendo comigo, eu sou uma pessoa que tenho uma história de vida provada, uma história política conhecida de traz para frente e de frente para trás. Tenho 71 anos, embora pareça que tenho 30. Estou preocupado é com o que pode acontecer com o povo brasileiro com este desgoverno que está aí. Não podemos que haja um retrocesso nas condições de saúde, educação, do salário mínimo. Eles dizem que a transposição do São Francisco custou muito dinheiro, R$ 9 bilhões. O Temer, só com aprovação dos deputados para que ele continue na presidência custou R$ 14 bilhões”, afirma.

Sobre o seu retorno à presidência, ele detalha: “Não estou querendo voltar, eles é que estão querendo que eu volte, porque não sabem governar. Eu não sei governar, sei cuidar do povo pobre deste país”, revela Lula.

Comentários