Geral

O Brasil segue rumo à classificação, mas o governo vem perdendo de gol

PIG Dilma Cupa
Fonte: Jesus Rodrigues 23/06/2014 12:08 - Atualizado em 08/10/2016 15:18

(+) Por Jesus Rodrigues


Para o Brasil, nunca se configurou nenhuma relação entre a seleção brasileira de futebol ganhar ou perder a Copa do Mundo e o governo do momento ter ganho ou prejuízo eleitoral em função desse resultado. Entretanto, depois de 1950, só agora o Brasil está recebendo novamente essa grande competição. Esse é um ingrediente novo que pode mudar essa avaliação porque, afinal, nunca li análises esclarecedoras se os governos que receberam a Copa se beneficiaram ou se prejudicaram eleitoralmente por sediarem esses eventos.

Posso dizer, sem medo de errar, que um país como o Brasil realizar uma Copa do Mundo renderia benefícios ao governo, sim. Claro, não teria a mesma repercussão em favor de um governo como o dos Estados Unidos, da França ou da Alemanha, porque os mesmos já são estruturados para a realização de eventos dessa magnitude. Mesmo assim, eles valorizam o legado das obras, a exposição mundial, os ganhos turísticos e o legado cultural - porque esporte também é cultura. Mesmo com a cobertura de um passaporte vermelho (diplomático), nas poucas vezes que viajei para o exterior, sempre levei o meu passaporte amarelo, uma camisa da seleção brasileira de futebol. E somos sempre bem recebidos quando apresentamos esse "cartão de visitas".

Mas voltando às ações e obras de um governo como o do Brasil que venha a sediar uma Copa do Mundo, é claro que teria dividendos eleitorais, e muitos. Mas a oposição e a mídia perceberam isso e saíram num bombardeio ostensivo desde 2011 quando a Câmara Federal aprovou a Lei Geral da Copa e o RDC - Regime Diferenciado de Contratações. Os partidos de oposição - PSDB, DEM, PPS - têm um aliado poderoso para disseminar informações distorcidas, que é o Partido da Imprensa Golpista - PIG. Para não deixar dúvidas, PIG não é uma associação com o animal porco, que adora deitar na lama e que em inglês recebe esse nome PIG. Esse bicho maravilhoso não merece tal comparação. PIG refere-se àquela parte da imprensa brasileira que apoiou o Golpe Militar, como diz o refrão das manifestações de junho do ano passado: "a verdade é dura, o PIG apoiou ditadura / a verdade é dura, o PIG apoiou a tortura". Eles somaram-se e têm conseguido destruir os benefícios materiais, turísticos e culturais que uma Copa pode trazer, mais ainda, eles estão buscando transformar esse evento esportivo, paixão e potência do povo brasileiro, num fato completamente negativo. Garanto que nenhum outro país desse mundo faria, por obra e graça dos seus próprios filhos, um tamanho gol contra.

Por esse aspecto é que digo que o governo vem perdendo de goleada para a oposição e o PIG, mas temos chance de empatar o jogo. Se os ônibus das seleções não atrasarem, se os aeroportos funcionarem sem atrasos, se o acesso dos torcedores for eficiente, se não faltar cerveja no estádio, enfim, se tudo for quase perfeito, nota 9. Mesmo assim, esse 1 que faltou será potencializado para não permitir nenhum ganho político eleitoral para o governo.

É disso que vive hoje a oposição, de falas e de imagens cuidadosamente planejadas para propagar mil vezes, a milhões e milhões de brasileiros, mentiras que se tornarão verdades ao longo do tempo. Sofremos a oposição de quem não tem um projeto para o País. Eis aqui a chance de virar o jogo: conseguir mostrar qual será o resultado a favor do Brasil se o seu povo acreditar mais uma vez nesse time que tem jogado muito bem nesses últimos anos.


(+) Jesus Rodrigues é deputado federal (PT/PI)

Comentários