Educação

Novo secretário da Educação elenca metas para a gestão

Ellen Gera tomou posse em solenidade no Palácio de Karnak.
Fonte: CCOM | Editor: Da Redação 07/05/2019 14:30
Posse de secretário Posse de secretárioFoto: CCOM

Ellen Gera de Moura Brito tomou posse como secretário de Estado da Educação durante solenidade no Palácio de Karnak, junto aos demais escolhidos para o secretariado. Os novos gestores assinaram também os termos de posse e de compromisso das metas que cada um deverá cumprir nas respectivas pastas.

"A educação é uma pasta que o governador está apostando muito e uma das prioridades dessa gestão é fazer com que a escola tenha, de fato, um ensino de qualidade. O Piauí avançou muito no acesso, na presença dos estudantes na escola, em fazer com que os alunos cheguem até o ambiente escolar em todos os municípios, nas zonas rurais, quilombos e, hoje, todos os municípios do Piauí já contam com a educação básica pública completa", comemora o novo secretário da Educação.

Segundo o gestor, hoje os estudantes de qualquer município conseguem completar todo o ciclo da educação básica. "Isso parece simples, mas até a década passada era quase impossível. Vencemos essa barreira e agora o foco de termos dentro da nossa escola um ambiente de qualidade para que nosso aluno desenvolva o aprendizado, que é um desafio nacional", explica Ellen.

O gestor garante a continuação do plano estratégico da gestão passada, que é o Pacto pela Aprendizagem, e que está baseado em sete pilares, que são o currículo, avaliação, formação, clima escolar, infraestrutura, tecnologia e gestão democrática.

Ellen Gera esclarece que, quando o governador Wellington Dias assumiu o mandato em 2015, o grande desafio da Seduc era a quantidade de obras paradas. "A partir daí fizemos um grande esforço para conseguir retomar várias delas, algumas até com problemas de informações no FNDE. Conseguimos destravar em torno de 300 obras, mas uma escola é como uma casa e quem faz a gestão da Educação não pode deixar a questão estrutural de lado nunca. Agora, após essa temporada de chuva já faremos intervenção novamente, mesmo com todo o esforço feito no ciclo passado de reformas e construções", aponta o secretário.

Valorização dos professores

Brito afirma que o professor é o principal profissional da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e que não é possível falar de valorização sem falar de questão salarial. "Estou na pasta desde 2015 e é importante destacar que em todos os anos o governador aplicou o reajuste tal qual foi estipulado pelo governo federal. Em relação ao piso, somos o Estado que já aplica, inclusive um valor superior ao estipulado, mas isso não tira o foco da gestão de fazer um trabalho da valorização e do reajuste, que é um direito do trabalhador", esclarece o gestor.

"O governo não se nega de forma alguma à concessão do reajuste, entretanto essa é uma pauta que depende, de fato, da situação financeira do Estado. Já estamos conversando com os representantes do sindicato dos professores, junto às Secretarias de Governo e Administração, essa e outras pautas para que possamos entrar em consenso e que a gente possa, neste ano de 2019, focar no trabalho com nosso aluno", finaliza Ellen.

Ele lembra que no ano de 2015 não houve greve e que todos os recordes da educação foram batidos. "Batemos todas as metas educacionais em 2015. Sabemos que a greve é um direito do trabalhador, mas também que afetam diretamente as metas. Estamos fazendo todo o esforço possível para que tenhamos um entendimento com a categoria e que as aulas não parem. Reforço que nessa gestão teremos um olhar especial para o nosso professor e nós vamos trabalhar juntos para que ele tenha um ambiente que se sinta motivado", garante o secretário.

Evasão escolar

O gestor afirma que o Piauí tem melhorado bastante no que diz respeito à evasão, mas que ainda tem um contingente muito grande de alunos que saem da escola. "Em 2017, cerca de 12 mil estudantes abandonaram as escolas da rede estadual. Percentualmente é um número baixo em relação ao que acontecia até o ano 2014, mas cada estudante desse que se perde é um piauiense a mais sem a formação adequada, sem capacitação correta para ingressar no mercado de trabalho e sem ter o desenvolvimento que a gente espera para aquela comunidade", chama atenção o secretário.

Ellen fala ainda que a Seduc tem desenvolvido alguns projetos e programas que tratam diretamente desse ponto, como a profissionalização da gestão escolar, a implantação do Poupança Jovem e o Mobieduca.me, ferramenta tecnológica que diminuiu a evasão em 75% nas escolas onde foi implantado.

Transporte Escolar

Sobre o transporte escolar, o secretário da Educação afirmou ser um serviço essencial e que a Seduc vai procurar ampliar em regime de colaboração com as prefeituras. "Os municípios conhecem melhor os detalhes de suas comunidades, por isso vamos nos empenhar para avançar nesse regime de colaboração", defendeu Moura.

O gestor lembrou que uma nova licitação de transporte escolar já esta em curso. "Já na próxima semana, a Secretaria da Educação, em parceria com a Secretaria da Administração, vai realizar uma audiência pública para que todo o poder de controle participe com o Estado, para que todos conheçam o edital de licitação do transporte e, assim, não paire nenhuma dúvida sobre os contratos que serão feitos a partir desse edital", garante Ellen Gera.

Ellen Gera de Brito Moura

No Governo do Estado do Piauí, foi coordenador de Pesquisa e Geração de Dados pela Seid e gerente de Desenvolvimento de Sistemas da Secretaria da Fazenda, onde realizou várias formações de gestão pública e gerenciamento de projetos. Na Secretaria de Estado da Educação exerceu as funções de superintendente de Ensino Superior, diretor de Educação com Mediação Tecnológica e diretor da Unidade de Ensino e Aprendizagem. Fez a gestão de vários projetos e programas como a Universidade Aberta do Piauí, o Pré-Enem Seduc, Pacto pela Aprendizagem e Jovem de Futuro.

Possui graduação em Ciência da Computação pela Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e especialização em Tecnologias para Web pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Concluiu mestrado em Ciência da Computação na Universidade Federal do Piauí. É, também, analista de sistemas sênior aprovado em concurso público pelo Governo do Estado do Piauí. Tem experiência na área de Ciência da Computação, com ênfase em engenharia de software, aprendizagem de máquina e processamento de linguagem natural. Foi professor da Universidade Estadual do Piauí, por dois anos, e da Faculdade de Tecnologia da Informação (Fatepi), por 10 anos.

Comentários