Famosos

Neta de Martinho da Vila morre 14 dias depois de nascer

A pequena Madalena tinha uma síndrome de hipoplasia do coração
Fonte: Quem | Editor: Paulo Pincel 06/01/2019 17:00
Madalena e Tonico com a filha no colo Madalena e Tonico com a filha no coloFoto: Reprodução

Madalena, filha do sambista Tunico da Vila com a jornalista Déborah Sathler, morreu 14 dias depois do nascimento. A informação foi confirmada por Déborah neste domingo (6). "A dor na alma de segurar sua filha no colo sem vida é uma marca infinda, Maria! Recolha nossas lágrimas, angústia e aflição. Madalena do Espírito Santo foi uma honra ter vivido com você 14 dias. Tunico, meu amor, obrigada por ter tido você em todos os momentos", afirmou a jornalista, nora do cantor Martinho da Vila.

A bebê nasceu com complicações cardíacas por conta da síndrome de hipoplasia do coração esquerdo, cardiopatia congênita que foi diagnosticada ainda no útero da mãe. "Equipe médica, Perinatal, Dr. Jeferson, obrigada por tudo. Amigos, doadores de sangue e afeto. Valeu a batalha! Os céus recebam minha filha Madalena, que é presente que cuidamos com tanto amor.Que assim seja! Amém! Até o reencontro minha menina. Nós vamos dançar muito juntas, Madá! Agora volta pra casa, minha filha, e me espera", completou no post feito em uma rede social.

Madalena veio ao mundo no dia 23 de dezembro, na maternidade Perinatal da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, e o nascimento foi celebrado por Tunico em sua rede social. Por conta da grave doença, Déborah e Tunico chegaram a ser orientados a interromper a gravidez.

"Procurando um dos médicos, antes do Dr. Jefferson, ele chegou a falar: 'vocês sabem que vocês têm direito de interromper a gravidez?' Jamais interromperia minha gravidez porque ela é uma criança especial. Não existe garantia de que vai vir um filho perfeito. Tanto que meu filho nasceu prematuro e tem epilepsia e dificuldade de cognição. De forma nenhuma vou pensar que fui punida por Deus. Tem um grupo no Face de pais de filhos com a Síndrome de Hipoplasia do Coração Esquerdo e muitos não aceitam, ficam muito revoltados com Deus. E o Tunico e eu tentamos ajudar. Muitos nos aplaudem. Eu falo para o meu marido: 'Tunico, eu estou grávida, eu não posso ficar triste'", disse.

Comentários

Apoio: