Política

Mutirão leva cidadania às vítimas de incêndio em assentamento

As famílias vão poder tirar os documentos queimados pelo fogo
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Brandão 21/10/2017 13:42
O incêndio destruiu mais de 200 casas no assentamento 8 de março O incêndio destruiu mais de 200 casas no assentamento 8 de marçoFoto: Uol

Acontece nesta segunda-feira (23), a partir das 9h, no assentamento 8 de Março, no bairro Chapadinha, em Teresina, o Mutirão da Cidadania, que vai fornecer os documentos às dezenas de vítimas do incêndio que destruiu mais de 200 casas e causou a morte de uma menina de 1 ano e oito meses no domingo passado (15).

Participam do mutirão as secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania, do Governo e da Segurança Pública, o Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação e da Cidadania do Ministério Público do Estado do Piauí e Tribunal de Justiça do Estado.

Secretário Zé Santana com a promotora Flávia Gomes
Secretário Zé Santana com a promotora Flávia Gomes

Na sexta-feira (20), o secretário estadual da Assistência Social e Cidadania, Zé Santana, e a promotora de justiça e coordenadora do Centro de Apoio, Flávia Gomes, definiram como vai acontecer o mutirão, que pretende dar o mínimo de cidadania ás vítimas do incêndio.

“Documentos são necessários para que as famílias possam ter acesso a benefícios. Vamos trabalhar em conjunto com diversos órgãos para agilizar processos que, normalmente, demoram mais tempo se forem feitos da forma tradicional, e esperamos que, desta forma, possamos ajudar essas pessoas a resgatarem sua cidadania”, adiantou a promotora.

O secretário da Assistência Social e Cidadania, deputado Zé Santana (PMDB), ficou encarregado de mobilizar os órgãos do Governo do Estado que vão ajudar as famílias atingidas pelo incêndio.

O corpo da criança é retirado do que sobrou da casa da família
O corpo da criança é retirado do que sobrou da casa da família no assentamento 8 de Março

Comentários