Cultura

Museu de Niterói recebe a exposição ‘Piauí – anjos e Palmeiras’

Exposição terá trabalhos dos mestres Dezinho, Kim, Cornélio, Expedito, Costinha, dentre outros
Fonte: Governo do Piauí | Editor: Redação 02/04/2019 17:36
Museu Janete Costa de Arte Popular de Niterói Museu Janete Costa de Arte Popular de NiteróiFoto: Reprodução

A exposição “Piauí – Entre anjos e Palmeiras” será aberta nesta quarta (3), no Museu Janete Costa de Arte Popular, em Niterói, Rio de Janeiro. A mostra destaca o talento de mestres que produzem beleza e religiosidade.

Na exposição, o público vai conferir os trabalhos dos mestres Kim, Cornélio, Expedito, Costinha, João Santeiro, Paquinha e o Mestre Dezinho, que faleceu em fevereiro de 2000 e terá suas peças expostas na mostra.

A obra do Mestre Dezinho foi responsável por várias mudanças em torno da arte santeira. Ele também influenciou outras gerações, como Joaquim José Alves, mais conhecido como Mestre Kim.

Mestre Dico ficou feliz em saber que seus anjos e santos estarão expostos no Rio de Janeiro. “Com certeza vai contribuir para promover nossa imagem fora do Estado”. Há 45 anos nesse meio, ele tem trabalhos em algumas igrejas católicas da capital e é um dos integrantes da Oficina de Restauro da Secretaria Estadual da Cultura.

Torquato Neto também terá um lugar especial na exposição em uma instalação. Segundo Daniela Magalhães, diretora do Museu Janete Costa de Arte Popular, o local procura dar visibilidade à diversidade cultural e artística presente em todo o Brasil. “A ideia é uma política já existente no Museu de dar foco à arte dos Estados onde a cultura popular é predominante”, declarou.

Daniela Magalhães esteve no Piauí em outubro de 2018, juntamente com o secretário da Cultura de Niterói, Marcos Gomes, conhecendo de perto a produção local e se disse encantada com o que viu na cidade, artesãos com trabalhos muito bons e expressivos. Difícil foi escolher e decidir sobre o que deveria ir para a exposição.

“A criatividade e a força local são impressionantes. Os materiais, as cores, tudo muito bonito. O trabalho feito pelos santeiros tem a garra e a religiosidade do Nordeste. A cerâmica já saiu há muito do utilitário para o artístico. Foi difícil escolher pela beleza e diversidade de artistas. Prazeroso, pois para mim é muito enriquecedor trabalhar com arte popular”, relata.

O Museu Janete Costa de Arte Popular foi inaugurado em 2012 e situa-se em dois sobrados de 1862 com fachadas neoclássicas. Seu nome é uma homenagem à arquiteta, pesquisadora e especialista em arte popular brasileira, Janete Costa, pernambucana que viveu parte de sua vida em Niterói.

Comentários

Apoio: