Geral

Mulher é atropelada ao tentar escapar de fio de alta tensão

A energia no local foi interrompida por algumas horas
Fonte: Eletrobras | Editor: Alinny Maria 17/10/2018 12:43
Fio de alta tensão Fio de alta tensãoFoto: Imagem ilustrativa

Na noite dessa terça-feira (16), uma mulher, que teve o nome preservado, foi atropelada por um carro após quase ser atingida por um fio de alta tensão que teria caído sobre uma calçada na avenida Barão de Gurgueia, no bairro Vermelha, zona Sul de Teresina. Segundo testemunhas, ela correu para o meio da avenida após o fio cair no chão.

Populares relataram que uma placa de publicidade caiu e rompeu os fios de energia no momento em que a mulher passava na calçada. Para escapar dos fios, ela correu para a avenida e acabou sendo atropelada.

Não há informações sobre como a vítima foi socorrida e para qual hospital ela foi levada. Equipes da Ciptran estiveram no local e a mulher já havia sido socorrida. A vítima não foi levada ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Com a queda dos fios, a energia foi interrompida no local. Segundo a Eletrobras, as equipes foram ao local restabelecer a energia.

Em nota a Eletrobras disse que por volta das 20 horas, uma placa de publicidade comercial caiu sobre a rede de energia elétrica provocando a quebra de cabos condutores no cruzamento das Avenidas Barão de Gurgueia com Nações Unidas, zona Sul.

  • “Técnicos da Distribuidora foram acionados e conseguiram normalizar o fornecimento de energia por volta das 23h10. De acordo com relatos de moradores da região no momento do acidente, uma pessoa que se encontrava próximo ao local se assustou e correu em direção à via, sendo colhida por um veículo que trafegava no local.
  • A Cepisa lamenta o ocorrido e orienta as pessoas para não se aproximarem de cabos ou fios caídos. Situações dessa natureza devem ser comunicadas imediatamente por meio número 0800 086 0800, informando o endereço com ponto de referência para que os técnicos de plantão sejam enviados ao local e adotem as medidas necessárias”, diz a nota.

Comentários