Municípios

Mulher é assassinada em Campo Maior e PM acredita em feminicídio

Mulher teria sido encontrada agonizando na sala de sua casa por uma colega que estaria lhe visitando
Fonte: Campo Maior em Foco | Editor: Redação 06/05/2018 11:04
Feminicídio FeminicídioFoto: Imagem ilustrativa

Uma mulher que não teve a identidade revelada pela polícia foi encontrada morta na madrugada deste domingo (06/05) em sua casa na Rua Amapá, Bairro Cariri, na cidade de Campo Maior (82 km ao norte de Teresina). A mulher teria sido encontrada agonizando na sala de sua casa por uma colega que estaria lhe visitando. O SAMU chegou a ser acionado, mas a mesmo veio a óbito.

Segundo o Major Etevaldo Alves, comandante do 15º Batalhão da Polícia Militar, por volta das 03:hs da madrugada uma amiga da vítima, teria ouvido uma discussão e quando saiu na sala já encontrou a vítima agonizando. A mulher seria da cidade de Piripiri e estava na casa da colega. Ela é testemunha chave para ajudar a esclarecer o que houve. Ela disse que viu um homem saindo da residência.

Segundo a polícia civil, a principal linha de investigação é crime de feminicídio. Segundo um Agente Civil ouvido pelo Em Foco, a polícia já identificou um homem que seria companheiro da vítima e os dois estariam consumindo bebidas alcoólicas em um bar momento antes de a mesma ser encontrada agonizando. “Não podemos adiantar muita coisa ainda, porque estamos em diligência para localizar o homem e ouvi-lo. É precipitado apontar nomes neste momento” disse o policial civil ao Em Foco.

A polícia militar também confirma que existe um suspeito. “Ficamos sabendo do ocorrido por um policial militar que trabalha no hospital, afirmando que uma mulher deu entrada naquela Unidade de saúde e teria sido vítima de estrangulamento no Bairro Cariri, mas somente a perícia vai dizer o motivo da morte” disse Etevaldo Alves, acrescentado que a amiga da vítima, que seria da cidade de Piripiri, já foi encaminhada à Delegacia para prestar depoimento.

O corpo da mulher já foi encaminhado ao IML em Teresina.

Comentários