Cidade

MP vai apurar causas do desastre que matou duas pessoas e destruiu dezenas de casas

Há indícios de que o desastre tenha sido provocado por negligência do dono do terreno onde funcionava o "Clube da Telemar"
Fonte: Redação | Editor: Luiz Brandão 08/04/2019 11:00
As famílias atingidas perderam tudo As famílias atingidas perderam tudoFoto: Luiz Brandão

O Ministério Público Estadual vai apurar as causas do desastre que matou duas pessoas e destruiu dezenas de casas no Parque Rodoviário, na Zona Sul de Teresina, na noite de quinta-feira passada (04.04).

A informação sobre a possibilidade de apuração do MPE foi anunciada pela promotora de Justiça, Mirian Lago, que visitou o Parque Rodoviário e outros locais atingidos pelas enchentes, em Teresina, no fim da semana. Ela já conversou com técnicos e autoridades da Prefeitura para saber mais detalhes sobre o desastre.

A reportagem do Piauí Hoje (www.piauihoje.com) tem gravações e opiniões de autoridades e especialistas que já se manifestaram sobre o caso do Porque Rodoviário. Alguns afirmam que as causas naturais, as chuvas, não são as únicas responsáveis pelo desastre.

Há fortes indícios de que outros fatores, como o represamento das águas por construções inadequadas, podem ter sido os principais causadores da grande onda que arrastou e destruiu casas, carros, móveis e acabou matando duas pessoas e deixando pelo menos três centenas de desabrigados.

Conforme deixa transparecer a promotora Mirian Lago, a intenção é descobrir se alguém ou alguma entidade agiu de forma a criar represamento das águas das chuvas e, consequentemente, as condições para provocar a grande enxurrada que atingiu as residências e centenas de moradores do lugar.

Desde o desastre de quinta-feira à noite moradores da região alegam que o "tromba d'água" ocorreu porque o muro do antigo "Clube da Telemar", que impedia o curso natural e represava muita água, desabou e fechou o bueiro por onde as águas pluviais eram levadas e despejadas no rio Poti.

Hoje o antigo "Clube da Telemar" virou uma propriedade particular. O bueiro entupido com a queda passa bem no meio do Parque Rodoviário, um lugar cheio declives e ladeiras. Isso também favoreceu o aumento da força da enxurrada.

​​​

Comentários