Cidade

MP-PI e Seduc planejam ações do Queremos Paz

As ações, que envolvem aspectos do clima organizacional das escolas e o Pacto pela Aprendizagem, deverão ser realizadas por meio do Projeto Queremos Paz
Fonte: R2 | Editor: Redação 11/10/2017 12:35
Planejamento Campanha Planejamento CampanhaFoto: R2

Durante reunião realizada nesta terça-feira (10) entre a coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação e da Cidadania (CAODEC), Flávia Gomes, e representantes da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), na sede do Ministério Público do Piauí (MP-PI), foram planejadas ações do Projeto Queremos Paz para 2018.

As ações, que envolvem aspectos do clima organizacional das escolas e o Pacto pela Aprendizagem, deverão ser realizadas por meio do Projeto Queremos Paz, que é resultado de uma parceria entre o Ministério Público do Piauí e a Seduc, através do CAODEC. O projeto tem orientado escolas piauienses como proceder diante dos casos de indisciplina e atos infracionais cometidos por menores de 18 anos dentro do âmbito escolar, e valorizado princípios básicos como a tolerância, o respeito e a justiça, visando inserir a cultura da paz nas escolas.

“Estamos reforçando a parceria com a Seduc para a execução do Projeto Queremos Paz, juntamente com a iniciativa do Pacto pela Aprendizagem, que é um plano estratégico de educação”, diz Flávia Gomes, coordenadora do Caodec. A promotora de Justiça acredita que o pacto tem atuado nas escolas com objetivos similares àqueles que são propostos pelo projeto Queremos Paz e sugeriu a realização do "Seminário pela Construção da Paz” nas GRE's do Estado.

Ellen Gera, diretor da Unidade de Ensino e Aprendizagem (UNEA), da Seduc, apresentou o Pacto de Aprendizagem para o ano de 2018, falou sobre a rede de acompanhamento pedagógico e sua articulação com as GRE's e se responsabilizou a construir, em parceria com o MP-PI, a estrutura do “Seminário pela Construção da Paz”, assim como montar os calendários para a realização das capacitações.

“Cada GRE tem um tutor que tem contato direto com as escolas e que conhece a realidade das escolas. Nosso planejamento é para que no próximo ano possamos levar capacitação para cada GRE e mobilizar as redes de proteção”, diz o diretor.

Luíza Solano, gerente da Gerência de Inclusão e Diversidade da Seduc, e Viviane Holanda, coordenadora do Acompanhamento Pedagógico (UNEA) da Seduc, também participaram da reunião.

Projeto Queremos Paz - o processo de orientação e diagnóstico das deficiências nas unidades escolares, o projeto Queremos Paz teve início no primeiro semestre de 2016, onde as escolas desenvolveram ações com base na temática da paz, como caminhadas, produção de materiais, gincanas, seminários, concurso de redação, de desenho, de música e dança.

No próximo dia 16 de outubro, será realizada, no Palácio de Karnak, a culminância da I Etapa do Projeto Queremos Paz, onde serão premiados os alunos que se destacaram na execução das ações do projeto. Ao todo, serão homenageados 26 alunos, os quais foram vencedores do concurso nas seguintes categorias: redação, desenho e música e dança.

O evento marca ainda a celebração da retomada do Projeto para o ano letivo de 2018, como ação do Pacto pela Aprendizagem, no sentido de promover a melhoria do ambiente escolar.

Comentários