Polícia

Morre vigilante baleado na cabeça em assalto a carro-forte

Carlos Henrique morreu na UTI de um hospital particular
Fonte: Alinny Maria 08/03/2018 09:41
Carlos Henrique [no detalhe] morreu 16 dias depois de ser baleado na cabeça durante assalto a carro-forte na BR-343 Carlos Henrique [no detalhe] morreu 16 dias depois de ser baleado na cabeça durante assalto a carro-forte na BR-343Foto: Montagem

O vigilante da empresa Prosegur, Carlos Henrique, baleado na cabeça no dia 19 de fevereiro durante assalto ao carro-forte no qual ele trabalhava, morreu nessa quarta-feira (7) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Prontomed. No sábado (3), os médicos já haviam decretado a morte cerebral do vigilante, mas ele permanecia vivo com o auxilio dos aparelhos.

O corpo foi levado primeiramente ao Instituto de Medicina Legal (IML) e após os procedimentos de praxe será liberado para a família. O velório está previsto para acontecer na casa da família, situada no bairro Renascença, zona Sudeste de Teresina.

Relembre o caso

Na tarde do dia 19 de fevereiro, bandidos fortemente armados atacaram um carro-forte da empresa Prosegur na BR-343, entre Altos e Campo Maior, a 70 km de Teresina. Carlos Henrique fazia a segurança do veículo quando foi baleado na cabeça. Um colega de Carlos Henrique também foi baleado na perna, mas passou por cirurgia e está bem.

Na mesma tarde houve outro ataque a carro-forte na BR-343. Dessa vez ocorreu na cidade de Lagoinha do Piauí. Nessa ação dois vigilantes também foram baleados, mas ficaram fora de perigo.

Comentários