Polícia

Morre a mulher queimada viva junto com o marido

Carla Pereira de Abreu  morreu depois de duas semanas internada no HUT
Fonte: HUT | Editor: Paulo Pincel 12/07/2018 08:23
Carla Pereira de Abreu, 25 anos, morreu no HUT Carla Pereira de Abreu, 25 anos, morreu no HUTFoto: Facebook/Montagem

Carla Pereira de Abreu, 25 anos, morreu depois de duas semanas internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Ela tinha queimaduras de 1º, 2º e 3º graus em metade do corpo. O marido de Carla, Luís Pereira Gonzaga, 54 anos teve 80% do corpo queimado e morreu no HUT no dia seguinte ao incêndio criminoso, provocado pelo irmão, José Fernando Pereira Gonzaga, 47 anos. No dia 30 de junho, Fernando incendiou o cômodo do casal, na residência da família, localizada na Rua São Raimundo, no bairro Piçarra, zona Sul de Teresina.

Fernando tem transtornos psiquiátricos (esquizofrenia) foi internado no Hospital Areolino de Abreu. Ele teria provocado as chamas no momento em que Carla e Luis Pereira dormiam no quarto. Fernando jogou querosene nos dois, ateou fogo e trancar o quarto com cadeado pelo lado de fora, o que impediu a fuga das vítimas.

As duas mortes serão investigadas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Comentários