Cidade

Moradores cobram policiamento em bairro alvo de constantes roubos

Há apenas uma viatura para realizar rondas entre duas comunidades
Fonte: Rafael Pierote | Editor: Alinny Maria 01/12/2017 12:02
Povoado Cerâmica Cil Povoado Cerâmica CilFoto: Reprodução/Facebook

De roubos contra transeuntes a arrombamentos de residências, uma reivindicação constante dos moradores do bairro Cerâmica Cil, zona Sul de Teresina, é a falta de segurança no local. O número de assaltos ocorridos na região é assustador e os moradores atribuem a insegurança à falta de policiamento.

Recentemente a comunidade foi beneficiada com o 17º Batalhão da Polícia Militar, que fica localizado no bairro Porto Alegre, zona Sul. Mesmo com o novo BPM, o bairro continua com pouco policiamento, pois há apenas uma viatura disponível para atender as comunidades Cerâmica Cil e Nazária.

Segundo os moradores, no momento em que a viatura segue para a comunidade vizinha, os criminosos aproveitam para praticar delitos.

“Ontem (30) estava acontecendo um velório no bairro e o filho do falecido deixou a casa só para ir velar o corpo do pai. Neste momento os bandidos aproveitaram que não tinha ninguém na casa e levaram uma televisão de 42 polegadas e outros objetos. Os caras são audaciosos, não respeitam mais nem um velório”, disse o morador Antônio José.

O cabo Sales, do 17º BPM reconhece a situação do bairro e disse que o policiamento não é suficiente para atender toda região, já que uma única viatura tem que se dividir nas localidades.

“Os moradores devem cobrar melhorias para garantir mais policiamento e segurança na região. O representante do bairro pode se reunir com outros moradores e apresentar o problema pessoalmente ao comandante do Batalhão, a fim de buscar soluções”, disse o policial.

"Estamos sem segurança! A viatura não fica mais no bairro e quando vem para cá segue para Nazária, tivemos vários assaltos”, diz outro morador.

Comentários