Geral

Miss Brasil posta desabafo sobre a morte de Camila

"Merecemos paz, respeito, amor, compreensão", reclamou Monalysa
Fonte: Paulo Pincel 02/11/2017 21:45
Monalysa Alcântara lamentou a morte de Camila Abreu Monalysa Alcântara lamentou a morte de Camila AbreuFoto: Montagem/Paulo Pincel

A bela piauiense Monalysa Alcântara, Miss Brasil 2017, não é apenas um rosto bonito, um corpo sarado. Monalysa é inteligente, tem atitude e opinião sobre os temas atuais em debate no país, como feminicídio. “Mona”, como é chamada pelos amigos e pela família, postou no Instagram, um desabafo sobre a morte brutal e covarde da estudante universitária Camila Pereira de Abreu, de 21 anos.

A jovem foi executada sem chance de defesa com um tiro de pistola .40 no rosto, pelo namorado, o capitão da Polícia Militar do Piauí, Allisson Wattson da Silva Nascimento, na madrugada do dia 26 de outubro passado, no povoado Mucuim, na zona rural de Teresina.

“Venho hoje falar de uma história muito triste que aconteceu em meu estado, Piauí, onde uma menina de 21 anos, chamada Camilla Abreu (esta da foto postada), estudante de Direito e cheia de sonhos, foi brutalmente assassinada pelo seu namorado, um Capitão da Polícia Militar do Piauí. Merecemos paz, respeito, amor, compreensão, não podemos aceitar que a maldade instalada em alguns corações, dominem e ecoem mais alto que as vozes do bem! Não aceitamos a violência doméstica, e nenhuma outra forma de violência. Hoje a dor desta família é também de todas nos mulheres, que morremos um pouco a cada nova ‘Camilla’ vítima de homens completamente desequilibrados”, postou Monalysa.

A piauiense considera inadmissível que a sociedade brasileira aceite esta situação. Ela defende que as autoridades do Piauí precisam dar uma resposta. “Quantas de nós terão que sofrer abusos pelo machismo que em inúmeros casos leva ao feminicídio?”, indaga.

Monalysa citou os casos de feminicídio ocorridos no país, entre março de 2016 e março de 2017. “No Brasil foram registrados 2.925 casos de femicídios! Sabe o que isso representa? Que entre Março de 2016 e Março de 2017, oito mulheres morreram por dia! Isso é assustador! Nós mulheres, não podemos em hipótese alguma aceitar sermos subjugadas! Merecemos respeito, merecemos uma justiça mais coerente em relação aos direitos da mulher, assim como ninguém tem o direito de julgar e macular a imagem de uma menina, cheia de vida e de sonhos. Meus sentimentos a família desta linda princesa”, conclui Monalysa na postagem.

Comentários