Política

Mensagem da reforma não extingue cargos de confiança

Fonte: Paulo Pincel 20/02/2019 23:00

O barulho é grande, mas os gritos dos deputados da oposição na tribuna da Assembleia Legislativa parece não terem chegado ao Palácio de Karnak. Aos extinguir, anexar, dividir e renomear 19 órgãos da administração estadual, as sete mensagens da reforma administrativa – inclusive um projeto de decreto legislativo e uma Proposta de Emenda Constitucional – encaminhada aos deputados pelo governador Wellington Dias, mantém centenas de cargos de confiança, que serão “transformados”.

A reforma, que pretende economizar R$ 400 milhões gastos anualmente com custeio e outras despesas, não extingue, apenas transforma, sem incremento de despesas, centenas de cargos de “natureza especial” e cargos comissionados (DAS e DAI).

O artigo 24 é uma “pá de cal” na expectativa da oposição, queria ver no olho da rua uma penca de afilhados políticos, a maioria pessoas que sequer aparecem para trabalhar... ou apenas batem o ponto e vão para o shopping, protegidos investidos em cargos, com “gordas” condições especiais de trabalho. Gente que os hoje críticos da gestão petistas também empregavam no Estado quando eram governo.

A Mensagem nº 1, com 49 páginas, é o que se pode chamar de “eixo” principal da reforma, quando altera 14 leis ordinárias e complementares, modificando a atual estrutura administrativa do Estado, acabando com a sobreposição de competências entre os órgãos, para “maior eficiência da máquina estatal”.

Comentários