Brasil

Menores são estupradas pelo vizinho dentro de casa

As vítimas foram levadas ao Instituto de Medicina Legal (IML) para exame de corpo delito
Fonte: Correio Braziliense | Editor: Redação 04/02/2019 09:48
Estupro de vulnerável Estupro de vulnerávelFoto: Imagem ilustrativa

Uma menina de 13 anos e a prima, de 15, foram estupradas pelo vizinho, de 27, na área rural do Paranoá conhecida como Café Sem Troco. Segundo informou o Correio Braziliense nesta segunda-feira (4), o abuso sexual ocorreu durante a madrugada e o suspeito estava armado com uma faca. “Eu só pensava que ia morrer e que não ia ver mais a minha mãe”, contou a vítima.

O suspeito, identificado como Gleison Braga Botelho, invadiu a casa onde as menores estava e ameaçou-as com uma faca.O homem fugiu levando um celular.

O 2º Batalhão da PM Rural foi acionado. O soldado Welington Filho contou que o suspeito confessou estar drogado no momento do crime. “Ele disse que passou a noite cheirando cocaína e falou que, antes de invadir a casa onde as meninas estavam, consumiu a última porção”, contou. O militar explicou que, segundo relato das vítimas e do acusado, houve o estupro. “Ele constrangeu as meninas armado com uma faca e um garfo”, explicou.

“Ele é vizinho da gente. Nunca esperávamos uma coisa dessa. Na rua, todo mundo ficou revoltado. Queriam entrar na casa dos pais, onde ele estava, e linchá-lo, mas eu não deixei. Disse que tínhamos chamado a polícia”, disse o padrasto da menina de 13.

As vítimas foram levadas ao Instituto de Medicina Legal (IML) para exame de corpo delito. Elas também foram encaminhadas para uma unidade de saúde a fim de tomar coquetel anti-HIV e pílula do dia seguinte. A delegada-chefe da unidade, Jane Klebia, afirmou que o homem foi autuado por duplo estupro de vulnerável, cuja pena varia de 5 a 15 anos de prisão, além de roubo e violação de domicílio.

Comentários

Matérias Relacionadas

Apoio: