Polícia

Menor diz que não se arrepende de matar Rayron Holanda

O adolescente diz que matou duas pessoas na zona Sul e o DHPP investiga
Fonte: Redação Piauí Hoje | Editor: Alinny Maria 27/11/2018 16:55
Rayron Holanda e o menor que tirou sua vida Rayron Holanda e o menor que tirou sua vidaFoto: Montagem/Piauí Hoje

O adolescente de 15 anos suspeito de matar o estudante de medicina Antônio Rayron Holanda, de 22 anos, disse em depoimento à polícia que não se arrependeu de tirar a vida do estudante.

Rayron Holanda foi morto no domingo (25) com um tiro no peito durante assalto em uma estação de ônibus na Avenida Miguel Rosa, no bairro Macaúba, na zona Sul de Teresina. O jovem havia acabado de sair do plantão no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Na manhã de hoje (27), o adolescente indicou onde estava a arma do crime. O menor foi juntamente com a polícia na casa da avó, situada no bairro Macaúba, onde os policiais desenterraram um revólver calibre 32 no quintal. A arma tinha uma munição.

O menor está apreendido no Complexo De Defesa da Cidadania, no bairro Redenção, mas deve ser transferido para o Centro de Internação Provisória (CEIP).

A Polícia Civil tem dez 10 dias para concluir as investigações do homicídio que vitimou Rayron Holanda. Já a Justiça tem 45 dias para realizar a instrução e o julgamento. Caso o juiz decida pela aplicação de medida sócio educativa, o menor vai ficar internado durante três anos no Centro Educacional Masculino (CEM).

Histórico de violência do adolescente

Em depoimento à polícia, o menor disse que quando tinha 11 anos de idade esfaqueou um tio após uma discussão. Ele disse também que é autor de dois homicídios ocorridos nos últimos meses na zona Sul. Um dos crimes ocorreu no dia 20 de outubro quando o jovem Ronaldo Ribeiro dos Santos foi morto na frente da irmã, no Torquato Neto.

O segundo homicídio ocorreu no dia 10 de novembro na Vila da Glória, também na zona Sul. Um homem conhecido como ‘Nonatinho’ foi morto com diversos disparos.

Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), está investigando as duas mortes e vai confirmar se o menor é autor desses dois homicídios.

Quando o adolescente tinha 14 anos, ele foi apreendido três vezes, sendo duas por roubos e uma por agressão física à própria mãe.

Comentários