Geral

Médicos da rede estadual paralisam atividades em todo Piauí após cortes de salários

A categoria afirma que cortes injustos foram feitos na folha de pagamento
Fonte: Da Redação 04/07/2017 09:51
Médicos decidem suspender as atividades em assembleia Médicos decidem suspender as atividades em assembleiaFoto: SIMEPI

Médicos da rede estadual paralisaram as atividades em todo o estado em protesto contra cortes salariais que teriam ocorrido na folha de pagamento oriundos de erros no sistema de ponto eletrônico do estado. De acordo com o Sindicato dos Médicos do Piauí (SIMEPI), vários profissionais foram afetados injustamente com os cortes. As unidades estão funcionando para atendimento de urgência e emergência, exames e consultas estão suspensas. A paralisação começou nesta terça-feira (4) e deve permanecer até a próxima quinta-feira (6).

Diretor do Simepi, Valrian Campos Feitosa, conta que até profissionais em férias foram afetados pelo erro. “Cortaram 10 dias do salário trabalhado sem critério. Porque teve gente que estava de férias e, imagina estar de férias, no final de mês e o salário descontado? Gente que estava trabalhado regularmente teve a infelicidade do corte de salário”, relata.

Para a categoria, o método que o governo quer implantar para registro de atividades e metas de atendimento para os médicos não atendem à forma como funciona a profissão.

“Um médico que está no seu plantão 24 horas, por exemplo. Ele via fazer cirurgia, ele opera o paciente, mas se o paciente complica fora do horário, ele tem que voltar para poder prestar o atendimento, e essas horas a mais não estão sendo computadas. Se é para bater o ponto como querem, essas situações não estão contempladas. Não vai pagar hora extra. E está havendo corte de salário”, esclareceu Valrian.

De acordo com a categoria, o Hospital Getúlio Vargas está com uma paralisação de cem por cento. Outros hospitais de todo o estado também contam com adesão ao movimento. De acordo com Simepi, outros profissionais da saúde também tiveram seus salários cortados injustamente.

Atualizado às 10h17 - Governo do Piauí emite nota em que garante ressarcir salários cortados de servidores

Comentários

Matérias Relacionadas