Brasil

Médico acusado de deformar rosto de 30 pacientes é solto

A prisão temporária do suspeito venceu no último dia 17
Fonte: G1 | Editor: Redação 23/01/2019 09:31
Wesley Murakami Wesley MurakamiFoto: Reprodução / Internet

Acusado de deformar o rosto de dezenas de pacientes, o médico Wesley Murakami, que já teve o registro suspenso, saiu da cadeia um mês depois de ser preso, em 21 de dezembro. A prisão temporária do suspeito venceu no último dia 17. A Polícia Civil não informou se houve indiciamento nem se as vítimas ainda recebem ameaças.

“Nesse período [em que ele esteve preso], mais duas vítimas compareceram. Caso haja alguma possibilidade de coação, por parte do médico, uma nova prisão pode ser decretada pela Justiça”, informou a corporação, ao G1, que não conseguiu contato com a defesa dele.

CRM suspensa

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) suspendeu o registro de Wesley na época das denúncias. No sistema, consta como alvo de "interdição cautelar" desde 14 de dezembro.

Entenda o caso

O médico Wesley Murakami foi condenado a indenizar uma paciente que ficou com o rosto deformado após procedimentos estéticos. Mas a mulher não foi a única da lista. Pelo menos outras 30 pessoas denunciaram o profissional pelo mesmo motivo. Murakami sugeriu uma bioplastia e chegou a dizer que o resultado seria satisfatório. Os casos aconteceram no Distrito Federal e em Goiás.

Comentários

Matérias Relacionadas