Saúde

Medicação para asma dificulta gravidez afirma cientistas

Mulheres que tomam medicamentos para o tratamento da asma demoram cinco vezes mais do que o ‘normal’ a engravidar  Medicação para asma dificulta gravidez
Fonte: Noticias ao Minuto | Editor: Redação 20/02/2018 12:43
Medicação para asma Medicação para asmaFoto: Clínica SiM

Uma equipe de cientistas da Universidade de Adelaide, na Austrália, concluiu que mulheres que tomam medicação para tratar os sintomas da asma têm mais dificuldade em engravidar. Todavia, aquelas que regularmente ingerem corticosteroides inalados, que ajudam na prevenção de ataques, não apresentam qualquer dificuldade. Os pesquisadores australianos analisaram cinco mil mulheres, na Austrália, Nova Zelândia e no Reino Unido.

Os especialistas observaram que as mulheres que inalaram esteroides diariamente para prevenir a asma engravidavam tão rapidamente como as mulheres que não sofriam da patologia pulmonar. Porém, as pacientes que recorriam a remédios para aliviar os sintomas da doença, já quando estavam doentes, demoravam mais 20% de tempo a engravidar, e um terço dessas mulheres esperavam mais de um ano.

O coordenador do estudo, o clínico Luke Grzeskowiak, disse: “Mulheres que tomam medicação, para aliviar a asma, durante um curto espaço de tempo, demoram mais tempo para conceberem. É possível que, apesar dos sintomas que as afligem serem atenuados, que a inflamação continue presente durante mais tempo noutros órgãos do corpo."

Os cientistas dizem que ainda não é claro se as drogas em questão causam problemas de fertilidade a longo prazo, ou se as mulheres que sofrem de asma têm simplesmente já por si mais dificuldades em engravidar. Estudos anteriores apontaram que a doença que afeta os pulmões pode causar infertilidade devido à inflamação que provoca no útero.

Comentários