Política

Marcelo insiste em "chapão" para eleição proporcional

Deputado argumenta que partidos perderiam menos votos com a sobra
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Alinny Maria 23/03/2018 19:00
Deputado federal Marcelo castro (MDB-PI) Deputado federal Marcelo castro (MDB-PI)Foto: Gabriel Paulino

O presidente do MDB no Piauí, deputado federal Marcelo Castro, voltou a defender o lançamento de uma chapa proporcional formada por todos os partidos da base como forma de eleger o maior número de representantes na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados.

"Émuito fácil entender. Se tiver quatro ou cinco chapas, cada uma elege um número de deputados e tem uma sobra de votos. Se tem uma chapa única, só teremos uma sobra. Essa sobra é jogada fora, são votos perdidos. Se o partido tivesse aqueles votos a menos, não alteraria o número de parlamentares que ele elegeu. Se você tem cinco chapas, você tem cinco sobras. Então são mais votos jogados fora. A conclusão é que se fizer uma chapa só, com o mesmo número de votos, você pode fazer um deputado federal a mais e até dois estaduais a mais”, argumentou o deputado.

O “chapão governista” foi assunto da entrevista de Marcelo Castro com os jornalistas que cobriram a solenidade de filiação dos deputados estaduais Ismar Marques e Liziê Coelho ao MDB, na manhã desta sexta-feira (23), na sede do partido, no bairro São João, em Teresina.

"Nós defendemos uma chapa única, de todos os partidos que estão na base do governo. Por quê? Porque essa é a maneira mais eficiente, mais inteligente, mais lógica e mais racional. Então a obrigação nossa de seres racionais que somos é de defender aquilo que é mais eficiente, mais lógico e mais racional", disse o deputado. "A gente tem que ver é o conjunto, é o todo e não cada partido individualmente”, insistiu.

Comentários