Política

Marcelo destaca trabalho como ministro da Saúde durante debate

Marcelo Castro foi ministro da Saúde durante o governo de Dilma Rousseff
Fonte: Assessoria | Editor: Paulo Pincel 27/09/2018 13:43
Marcelo Castro Marcelo CastroFoto: Assessoria

O deputado federal Marcelo Castro, candidato ao Senado pelo MDB, participou, nesta quarta-feira (26), de debate promovido por uma rede de comunicação local. Mesmo com tentativas dos adversários de desgastarem sua imagem, o emedebista destacou suas ações como parlamentar e ministro da saúde durante o governo de Dilma Rousseff. De acordo com Castro, sua atuação e vida pública o credenciam para representar os piauienses no Senado.

O candidato disse que, ao assumir o Ministério da Saúde no governo da presidente Dilma, procurou fazer o melhor para representar o Piauí em meio à epidemia do Zika vírus, onde seu trabalho foi elogiado publicamente pela presidente da OMS, além ampliar os recursos da saúde no Piauí para 202 milhões de reais ao ano. “Fui ministro da presidenta Dilma com muita honra e tenho orgulho de ter tido essa oportunidade de poder ajudar meu querido estado do Piauí. E no senado, vou fazer muito mais pelo nosso querido estado”, afirmou logo em sua primeira resposta.

Durante o embate, o emedebista foi atacado pelos adversários por ser o único representante da coligação “A Vitória com a Força do Povo” no evento. Marcelo Castro reafirmou sua posição de coerência ao escolher o lado da ex-presidente Dilma e do ex-presidente Lula, voltando-se contra seu próprio partido à época da votação do impeachment.

Castro atribuiu a postura ofensiva dos demais candidatos ao seu crescimento em todas as pesquisas de intenções de votos já divulgadas, enfatizando que é ficha limpa e possui conduta ilibada. “Nunca respondi a um processo sequer, embora tenha sido, por exemplo, ministro da Saúde, tenha administrado pastas importantes em nível estadual e federal. Sou ficha limpa. O Piauí me conhece e sabe que tenho trabalho, compromisso e honro os votos que recebo”, comentou o candidato e sugeriu que os eleitores baixem um aplicativo chamado Detector Ficha de Político, que mostra quem tem processos por improbidade administrativa, como é o caso do ex-governador Wilson Martins.

O candidato ainda pontuou suas propostas na redivisão dos royalties oriundos da energia limpa e a ampliação do programa Tarifa Verde para a irrigação, que vai contribuir significativamente na geração de emprego, melhoria da renda do homem do campo. “Foi um debate muito positivo. Pudemos apresentar nossas propostas e nosso largo histórico de trabalho e realizações em prol dos piauienses, especialmente a população que mais precisa”, avalia Marcelo Castro.

Marcelo Castro mostrou também otimismo e confiança na vitória do “Time do Povo” no dia 7 de outubro. “Vamos, juntos, em 7 de outubro, votar em Fernando Haddad (presidente), Wellington Dias (governador), Marcelo Castro e Ciro Nogueira (senadores) para os bons tempos voltarem ao Brasil e ao Piauí”, finaliza o emedebista.

O debate contou com a presença dos candidatos Wilson Martins (PSB), Robert Rios (DEM), Frank Aguiar (PRB), Antônio Jose Lira (PSL), Elizeu Aguiar (PSL), Fausto Ripardo (PCB), Jesus Rodrigues (PSOL), Genivaldo Oliveira (PSC), Flavia Barbosa (PRP), Quem Quem (Avante), Marcus Vinicius (PTC) e Paulo Henrique (Rede).

Comentários