Política

Limma repercute abusos cometidos pelo médium João de Deus

Médium é acusado de abusar sexualmente contra mais 400 mulheres, inclusive a própria filha
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 17/12/2018 20:30
João Teixeira de Faria, o João de Deus, acusado de abusar de 200 mulheres João Teixeira de Faria, o João de Deus, acusado de abusar de 200 mulheresFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado Francisco Limma (PT) lamentou que no Brasil hoje se viva uma situação de ameaça de abuso sexual contra pessoas de ambos os sexos, especialmente crianças e adolescentes. Ele citou o caso do médium João Teixeira de Faria, o 'João de Deus', de 76 anos que acaba de ser preso por ter abusado sexualmente contra mais 400 mulheres, inclusive a própria filha, que o denunciou à polícia.

Para o deputado Limma nunca um fato dessa natureza teve tanta repercussão na mídia tradicional e nas redes sociais. Ele lamentou que a maioria dos casos envolva líderes religiosos. Ele considera importante que as vítimas denunciem e sejam mantidas em sigilo pelas autoridades policiais e judiciárias.

A deputada Flora Izabel (PT) ofereceu aparte solidária com todas as pessoas que já sofreram ou possam ser alvos de abusos sexuais. Sobre a ideia do futuro governo, de implantar a escola sem partido, ela disse ser contrária, pois a educação sexual nas escolas pode conscientizar crianças e adolescentes sobre abusos sexuais. Outro que ofereceu aparte solidário com o orador foi Antônio Félix, que a vaga deixada por Zé Santana, que por sua vez ocupou a vaga deixada por Regina Souza no Senado.

O deputado Lima concluiu seu pronunciamento defendendo também a educação sexual nas escolas e que a prática de abusos sexuais seja combatida com punições rigorosas, sempre em favor dos direitos humanos.

Comentários

Apoio: