Política

Líder lamenta corte de R$ 170 bilhões do Bolsa Família

João de Deus lamenta corte no orçamento anunciado pelo governo Temer
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 04/12/2017 17:09
Líder do Governo, deputado João de Deus (PT) Líder do Governo, deputado João de Deus (PT)Foto: Paulo Pincel

O líder do Governo, deputado João de Deus (PT), disse, hoje (4), que a crise econômica poderá se agravar com a decisão do Governo Federal de cortar R$ 170 bilhões do Orçamento de 2018, o que prejudicará três milhões de beneficiários do Programa Bolsa Família, a saúde e a educação do país. Em seu discurso, João de Deus registrou ainda a inauguração, pelo governador Wellington Dias, do hospital de Buriti dos Lopes, na região Norte do Piauí.

João de Deus iniciou seu pronunciamento afirmando que “não vejo com muita esperança uma possibilidade de melhoria na economia no próximo ano”, mesmo com dados que indicam o controle da inflação, aumento do PIB (Produto Interno Bruto) e o desemprego em queda. O deputado disse que os cortes nos gastos sociais diminuirão a renda reduzindo a circulação de recursos e gerando desemprego no país.

O líder do Governo defendeu a implantação de um Plano Nacional de Segurança coordenado pelo Governo Federal para reduzir a criminalidade no país e declarou que uma da formas de diminuir os gastos na área da saúde é o combate ao elevado índice de acidentes de trânsito.

Segundo o parlamentar, os gastos para tratar as vítimas são altos e cerca de 70% dos casos registrados no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) são de pessoas envolvidas em acidentes de trânsito.Ao falar sobre o hospital de Buriti dos Lopes, João de Deus declarou que aquele estabelecimento de saúde estava fechado há seis anos e a sua reabertura era um sonho da população daquele município. “O hospital, além de ter sido reformado, recebeu equipamentos novos e terá condições, dentre outras coisas, de realizar partos normais e pequenas cirurgias”, acrescentou.

João de Deus disse que a reabertura do hospital de Buriti dos Lopes contou com a presença, além do governador Wellington Dias, do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), de oito parlamentares estaduais e de dez prefeitos da região Norte.

Comentários