Polícia

Justiça nega liberdade a dupla acusada de matar major Mayron

Fonte: Redação | Editor: Alinny Maria 15/07/2017 10:12
Major-PM Mayron Moura Major-PM Mayron MouraFoto: Cíntia Lucas/Piauihoje.com

A juíza da 4ª Vara Criminal de Teresina, Junia Maria Feitosa Bezerra Fialho, negou o pedido de revogação da prisão dos suspeitos de assassinar o comandante do 1ª Batalhão da Polícia Militar do Piauí, major Mayron Moura Soares, em março deste ano. A decisão é dessa sexta-feira (14).

Iranilson Pereira dos Santos e Wallison Jhonatan Rodrigues de Sousa estão presos preventivamente na Casa de Custódia de Teresina. A defesa dos acusados pediu a revogação da prisão preventiva, mas para a juíza, são vigentes as razões para os dois continuarem presos.

Suspeitos de matar major Mayron

A juíza alegou que os dois já respondem por outros processos no Tribunal de Justiça, sendo que Wallison tem procedimentos ocorridos no Juizado da Infância e Juventude; já Iranilson possui processo tramitando, também, na 4º Vara Criminal. Para a juíza, ambos suspeitos apresentam indícios de serem sujeitos de alta periculosidade.

Está marcada para o dia 18 deste mês, às 9 horas, na sala de audiências da 4ª Vara Criminal, a audiência instrução e julgamento dos dois suspeitos.

Relembre o caso

Major Mayron foi baleado na noite do dia 21 de março de 2017, vítima de assalto na estrada da Usina Santana, na zona Sudeste de Teresina, onde morava. O major foi alvejado no peito, chegou a ser socorrido, sendo levado em estado grave para o HUT, mas não resistiu ao ferimento.

Comentários