Política

Juiz cassa mandato do prefeito Gil Carlos por abuso de poder

Vice Dante Quintans também foi cassado e perdeu os direitos políticos por oito anos
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Luiz Brandão 13/12/2017 14:00
Presidente da APPM, Gil Carlos Modesto Presidente da APPM, Gil Carlos ModestoFoto: Paulo Pincel

O juiz da 20ª Zona eleitoral, Maurício Machado Queiroz Ribeiro, em decisão monocrática nesta quarta-feira (13), cassou o mandato do prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto Alves (PT), que preside a Associação Piauiense de Municiípios (APPM).

Também foi cassado o mandato de Dante Ferreira Quintans (PMDB) pelo mesmo crime: abuso de poder político e econômico nas eleições de 2016.

A Ação de Impugnação de Mandato Eletivo foi ajuizada pela coligação “O Poder é do Povo”, comandada pelo candidato a prefeito nas eleições de 2016, José Alexandre Costa Mendonça (PROS). Além da cassação dos mandatos, a decisão do juiz tornou os dois inelegíveis por oito anos,

O parecer do Ministério Público Eleitoral foi pela cassação do mandato de Gil Carlos, que foi acatado pelo juiz Mauricio Queiroz Machado.

Em 2012, o Ministério Público já havia se manifestado pela cassação de Gil Carlos, mas o juiz eleitoral Edvaldo de Sousa Rebouças rejeitou o parecer do MPE e julgou pela improcedência da denúncia.

Comentários