Geral

Em silêncio, Jorginho é sepultado no São Judas Tadeu

Delegado morreu de infarto fulminante na manhã desta quarta-feira (13)
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Alinny Maria 14/03/2018 17:00
Delegado Jorginho Delegado JorginhoFoto: Reprodução

Chovia quando o corpo do delegado de Polícia Civil Carlos Jorge Moura de Queiroz, 61 anos, foi sepultado em silência, na presença de familiares, amigos e curiosos, na tarde desta quarta-feira (14), por volta das 16h40, no Cemitério São Judas Tadeu, no bairro São Cristóvão, zona Leste de Teresina.

Jorginho, como era conhecido, estava pesando 150 kg e morreu de infarto fulminante, por volta das 7h40 de hoje, segundo irmão, juiz Raimundo Holland. “Por volta das 7h30, a esposa dele se levantou e disse que ia tomar café. Ele disse: vai meu bem. Quando voltou, ele já estava sem vida [...] Ele já não dormia bem por conta de problemas relacionados à obesidade [mórbida]. Não gostava de ir pra médico, mas era uma peça que todo mundo gostava", lembrou Raimundo.

Delegados, agentes e escrivães da Polícia Civil, vereadores e deputados, pessoas do povo, amigos e familiares velaram o corpo de Jorginho na Funerária Pax União na avenida Miguel Rosa, no Centro da capital. Por volta das 16h, um cortejo levou o caixão até o cemitério.

“Jorginho era um delegado não só importante para a Polícia Civil, como para toda a sociedade piauiense, com grandes qualidades, lamentamos a perda desse grande homem da Polícia Civil e também da sociedade piauiense", comentoi o secretário de Segurança Fábio Abreu.

Na Assembleia Legislativa, deputados de vários partidos lamentaram a perda de Jorginho, inclusive assinaram requerimento de pesar pela morte de Jorginho

O governador Wellington Dias também manifestou pêsames à família do delegado.“Com muita trisreza recebi a notícia... Nesse momento de luto, torço para que a família, amigos e admiradores encontrem o conforto necessário para superar esse momento de dor”, escreveu Wellington Dias no Facebook.

Nota de pesar

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí lamenta o falecimento do Delegado Carlos Jorge Moura de Queiroz – o Delegado Jorginho, ocorrido na manhã de hoje (14) após um infarto.

O Delegado Jorginho, natural de Fortaleza-CE, ingressou na Polícia Civil em 1986 e em 1990 foi enquadrado no cargo de Delegado de Polícia Civil e atualmente estava lotado no 2º Distrito Policial em Teresina. Ao longo de sua carreira policial se destacou pelo companheirismo e cumprindo sempre com o dever de bem servir à sociedade.

A Segurança Pública do Piauí está de luto pela partida do companheiro. Aos seus familiares, nossas condolências. Rogamos a Deus que o tenha em um bom lugar.

Comentários