Geral

Ipea: número de homicídios cresce 106,3% em 10 anos no Piauí

Piauí taxa de homicidios aumenta Ipea
Fonte: Da redação 22/03/2016 17:12 - Atualizado em 19/11/2016 03:35
No intervalo entre os anos de 2004 e 2014, o número de homicídios no Piauí passou de 347 para 716, um crescimento de 106,3%, segundo dados do Atlas da Violência 2016, estudo do Instituto de Pesquisa Aplicada (IPEA) divulgado nesta terça-feira (22). Sobre a variação da taxa de homicídio no mesmo período, houve um aumento de 93,7%.

Com esse resultado, o Piauí teve o sétimo maior crescimento na taxa de homicídio do Brasil. Segundo a Organização Mundial de Saúde (ONU), uma taxa acima de 10 significa que existe epidemia de assassinatos.

De acordo com o Ipea, tal tragédia traz implicações na saúde, na dinâmica demográfica e, por conseguinte, no processo de desenvolvimento econômico e social, uma vez que 46,4% dos óbitos de homens na faixa etária de 15 a 29 anos são ocasionados por homicídios. Se considerarmos apenas os homens com idade entre 15 a 19 anos, esse indicador tem a incrível marca dos 53%.

O estudo mostra ainda que em 2014 houve 59.627 homicídios2 no Brasil, o que equivale a uma taxa de homicídios por 100 mil habitantes de 29,1. Este é o maior número de assassinatos já registrado e consolida uma mudança no nível desse indicador, que se distancia do patamar de 48 mil a 50 mil homicídios, ocorridos entre 2004 e 2007, e dos 50 a 53 mil mortes, registradas entre 2008 a 2011.

Estas mortes representam mais de 10% dos homicídios registrados no mundo e colocam o Brasil como o país com o maior número absoluto de homicídios . Numa comparação com uma lista de 154 países com dados disponíveis4 para 2012, o Brasil, com estes números de 2014, estaria entre os 12 com maiores taxas de homicídios por 100 mil habitantes.

Comentários

Matérias Relacionadas