Geral

Depressão e dependência custam R$ 2,3 milhões/mês ao INSS do Piauí

A informação é do gerente-executivo em exercício do INSS no Piauí, William Machado,
Fonte: COMSOCPI Teresina | Editor: Da Redação 09/04/2019 18:17
Gráfico mostrar quantidade de benefícios por depressão Gráfico mostrar quantidade de benefícios por depressãoFoto: Assessoria do INSS

Entre janeiro de 2018 e fevereiro de 2019, o INSS no Piauí concedeu 1.618 benefícios a vítimas de depressão e 126 a dependentes químicos por uso de drogas – lícitas e ilícitas. Para pagar esses benefícios o Instituto desembolsa mais de R$ 2,3 milhões mensalmente.

A informação foi prestada pelo gerente-executivo em exercício do INSS no Piauí, William Machado, na quarta-feira (3). Segundo ele, o aumento dos casos de depressão e do uso de drogas preocupam os servidores da Instituição, como técnicos e também como cidadãos.

De acordo com dados do INSS, somente com benefícios pagos aos segurados vítimas da depressão os gastos mensais são superiores a R$ 2,2 milhões. Para os benefícios a segurados dependentes químicos pelo uso de drogas ilícitas e até mesmo lícitas, como o álcool, o INSS desembolsa mais de R$ 160 mil por mês.

O Auxílio-Doença é o benefício mais concedido e pago às pessoas acometidas pela depressão e também para os segurados do grupo de dependentes químicos. Também há segurados desses dois grupos com Aposentadoria por Invalidez. Além disso, a familiares desses segurados já falecidos é paga a Pensão por Morte.

Atualmente, recebem benefícios previdenciários 126 segurados vítimas de doenças geradas pela dependência química. Desse total, 61 pessoas estão com auxílio-doença; cinco foram aposentadas por invalidez; uma ficou inválida por acidente de trabalho e 59 estão com benefícios garantidos pela Lei Orgânica da Assistência Social (Loas).

William Machado explicou que, apesar de não ser um número tão grande em relação ao total de benefícios pagos no Piauí (661,4 mil), os casos de depressão e dos dependentes químicos causam preocupação. "E não é só porque ocasiona despesas ao Instituto, mas porque esses casos só crescem e mostram à sociedade a necessidade de se buscar soluções para esses problemas".

Comentários