Geral

INSS firma parceria com MPE para combater crimes contra a Previdência Social no Piauí

Na manhã desta quinta-feira (08) o gerente-executivo do INSS, Ney Ferraz, reuniu-se como o promotor que coordenada o grupo contra o crime organizado
Fonte: Assessoria do INSS no Piauí | Editor: Luiz Brandão 08/09/2016 12:56 - Atualizado em 16/11/2016 23:25
Ney Ferraz e Rômulo Cordão reunidos no INSS Ney Ferraz e Rômulo Cordão reunidos no INSSFoto: Arquivo pessoal

A Gerência Executiva do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, em Teresina, está discutindo uma pareceria com o Ministério Público Estadual para criar um grupo específico de combate a crimes contra a Previdência Social no Piauí.

Na manhã desta quinta-feira (08.09), o gerente-executivo do INSS, Ney Ferraz, reuniu-se como o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Gaeco, promotor Rômulo Paulo Córdão para tratar dos detalhes da parceria.

Pelo acordo a ser firmado com Ministério Público Estadual, os promotores terão acesso a programas do INSS para dar celeridade às investigações de fraudes contra a Previdência Social no estado.

Segundo o gerente-executivo, essa é uma parceria importante porque vai agilizar as investigações de crimes no setor previdenciário no estado. “Com essa parceria, a Gaeco poderá investigar e punir mais rápido as fraudes previdenciárias”, diz Ney Ferraz.

O Gaeco é um órgão do Ministério Público do Piauí que tem a função de executar medidas judiciais e extra-judiciais contra o crime organizado. O trabalho dele poderá ajudar a Polícia Federal a desarticular quadrilhas que fraudem benefícios do INSS.

O gerente-executivo lembra que, em junho deste ano a Polícia Federal desarticulou um bando suspeito de aplicar fraudes contra o INSS no interior do estado. Segundo as investigações da operação o bando teria causado um prejuízo da ordem de R$10 milhões de reais aos cofres públicos.

Comentários

Matérias Relacionadas