Saúde

Imunoterapia é considerada maior avanço contra o câncer em 2017

Oncologista explica como funciona o tratamento
Fonte: Noticias ao Minuto | Editor: Redação 24/11/2017 09:17
Câncer CâncerFoto: Vivo Mais Saudável

A imunoterapia foi eleita pela Sociedade Americana de Oncologia Clínica como o principal avanço contra o câncer em 2017. Diferente de outros tratamentos como a quimioterapia, a medicação não mira no câncer, mas no nosso sistema imunológico para que ele mesmo detecte e combata a doença. Outro fator que diferencia é que os medicamentos imunoterápicos não provocam efeitos colaterais conhecidos da patologia como queda de cabelo.

Ainda há muito para ser estudado sobre a terapia. “Hoje sabemos que a medicação é eficaz no câncer de pulmão, melanoma (câncer de pele), cabeça e pescoço, linfomas e câncer de rim. Mas o remédio sozinho não substitui outros tipos de tratamento como a quimioterapia, ele vem para ser usado como mais uma ferramenta no combate a neoplasia”, comenta Dr. Marcelo Salgado, oncologista da Multihemo.

Um dos benefícios da imunoterapia é a chance de um paciente, que já fez algum tratamento sem sucesso, ter mais uma chance de lutar contra a doença. No ponto de vista dos remédios é uma das maiores novidades, mas nem tudo é cem por cento positivo. O medicamento imunoterápico pode desencadear doenças autoimunes e até inflamação no fígado. Além disso, por ser um tratamento caro, no Brasil só é disponibilizado na rede privada.

Embora todos esses dilemas, é importante lembrar que a terapia representa esperança para pacientes que não tinham opções de tratamento antes, seja porque a doença está em um estágio avançado ou porque deu metástase, quando o câncer se espalha além do órgão primeiramente acometido.

Comentários

Matérias Relacionadas