Saúde

Hospital Regional Tibério Nunes fez cerca de 100 mil atendimentos em 2018

Entre consultas, exames e cirurgias
Fonte: CCOM | Editor: Redação 12/11/2018 13:29
Hospital Regional Tibério Nunes em Floriano Hospital Regional Tibério Nunes em FlorianoFoto: Portal Cidade Luz

Um dos mais importantes e resolutivos hospitais do Estado, o Regional Tibério Nunes, em Floriano, ao centro-sul de Teresina, fecha os 10 primeiros meses de 2018 com 98.727 atendimentos realizados na urgência e emergência. São consultas, exames e cirurgias, nas mais diversas especialidades, em média e alta complexidade. Essa marca de atendimentos consolida a unidade como referência na assistência e cuidados à saúde dos piauienses e também de pacientes vindos de outros estados.

As áreas de ortopedia, neurocirurgia, vascular e muco-maxilo, são mais requisitadas, com mais de dois mil procedimentos realizados no período. “Esses dados mostram o quanto o Hospital de Floriano é uma barreira, por assim dizer, no centro sul do Estado, para o atendimento hospitalar. É o que podemos chamar de HUT do interior, atendendo efetivamente a demanda dos mais de 150 municípios”, afirma o superintendente de Assistência à Saúde, Alderico Tavares.

A estratégia para a descentralização dos serviços da saúde é atrelada ao fortalecimento desses serviços. Uma ação não está desvinculada da outra. Por isso, a Secretaria de Estado investiu, em toda rede hospitalar, na aquisição de equipamentos, reestruturação de ambientes, com reforma, adequações e ampliação de espaços nos hospitais, implantação e ampliação de serviços. O resultado é o crescimento contínuo nos atendimentos, que fortemente é percebido no Hospital de Floriano.

Esses resultados são frutos de um trabalho desenvolvido desde 2016 e que foram intensificados em 2018. A implantação da neurocirurgia, sendo o primeiro Hospital do interior a ofertar esse tipo de assistência, aliada a telemedicina, numa parceria com o Hospital Albert Einstein(SP), além de 10 leitos de UTI neonatal, mudou o perfil da unidade. A tendência é de mais avanços, aponta o diretor geral, Edmar Figueiredo.

“Vamos substituir o tomógrafo por um de 16 canais, o que vai melhorar significativamente o diagnóstico por imagem. Logo, qualifica a assistência, dando mais segurança aos profissionais que ali atuam e ao paciente, maior agilidade no atendimento”, afirma o diretor.

A ampliação dos leitos de estabilização e mais salas cirúrgicas permitiu também o crescimento no atendimento. Por lá, passam diariamente 250 pessoas, que acessam seja por demanda espontânea, ou reguladas pela Central Estadual de Regulação de Leitos ou diretamente pelos municípios. Mais pacientes exige melhor estruturação física, de equipamentos, de serviços e de pessoal.

“Temos centenas de profissionais atuando 24 horas no Hospital, garantindo que todos os pacientes tenham assistência adequada. O que todos nós queremos é permitir que o paciente possa ser atendido aqui, evitando deslocamentos desnecessários para a Teresina, o que muitas vezes pode complicar o quadro clínico. Atualmente, o Tibério Nunes tem condições de atender 95% dos pacientes que dão entrada no pronto atendimento, sem precisar regular para outras unidades”, garante Edmar.

Comentários

Matérias Relacionadas