Saúde

HGV atinge 90,3% da meta de identificação correta do paciente

O percentual de paciente com a pulseira evidencia uma importante mudança na instituição.
Fonte: CCOM | Editor: Redação 06/06/2017 13:26
Hospital Getúlio Vargas Hospital Getúlio VargasFoto: Ascom/HGV

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) alcançou 90,3% da meta de identificação correta do paciente no mês de maio. Para a diretora-geral do hospital, Clara Leal, é uma adesão considerada importante para a melhoria da assistência e segurança do paciente.

Para a gerente de Enfermagem do HGV, Cecilia Viana, a identificação correta do paciente proporciona a segurança em todos os procedimentos a serem realizado, evitando o risco de erro. “O hospital usa dois identificadores, o nome completo e a data do nascimento. O percentual de paciente com a pulseira evidencia uma importante mudança na instituição”, explica Cecília Viana.

“A identificação correta e confirmação dos dados de identificação do paciente ocorre na admissão, transferência ou recebimento de pacientes de outra unidade ou instituição, antes do início de cuidados, de qualquer tratamento ou procedimento, da administração de medicamentos e soluções”, destaca a gerente.

Ela ressalta ainda que, atualmente, o hospital já utiliza três pulseiras. A branca que é a identificação para todos os pacientes; a vermelha para os pacientes que possuem risco de queda e a amarela para os pacientes com alergia a algum tipo de medicamento. “Isso evita que seja administrado algum tipo de medicação errada no paciente, porque o profissional de saúde está alerta para a pulseira que o paciente está usando”, diz a gerente de Enfermagem.

Comentários

Matérias Relacionadas