Política

Governo vai abolir papel com Sistema Eletrônico de Informação

Wellington lança o SEI para digitalização do processos no Estado
Fonte: CCom | Editor: Paulo Pincel 28/02/2019 10:16
Wellington Dias fala sobre a previdência Wellington Dias fala sobre a previdênciaFoto: Jorge Bastos/CCom

Nesta quinta-feira (28), às 12h, durante solenidade no Palácio de Karnak, o governador Wellington Dias fará o lançamento do Sistema Eletrônico de Informação – SEI. O decreto que institui o SEI, ou Governo sem Papel será um marco para a administração estadual. Nos próximos meses‬, milhares de processos que tramitam anualmente na estrutura administrativa do Executivo Estadual passarão a ser digitais.

A implantação do SEI garantirá duas grandes economias: a primeira na redução do tempo no trâmite processual, garantindo ao cidadão um retorno rápido das suas demandas e, para o governo, economias no gasto com papel, impressão de documentos, postagens e combustível devido ao transporte de documentos. Além de estar contribuindo com a preservação do meio ambiente, pois não gera impacto ambiental.

Segundo o secretário de Administração e Previdência, Ricardo Pontes esta é mais uma etapa do processo de modernização do Estado e trará mais eficiência, agilidade, transparência e economia, considerando os gastos com material de expediente, despesas com transporte de processos, digitalização de documentos e tempo gasto. Para ele, o sistema será importantíssimo para dar maior agilidade nos processos de trabalho, como: fluxo de obras, compras, licitações e contratos, trazendo também resultados importantes para a sociedade.

O processo iniciará em quatro órgãos: Secretaria da Administração e Previdência, Agência de Tecnologia da Informação, Procuradoria Geral do Estado e na Controladoria Geral do Estado. Após esse processo inicial, o sistema se estenderá a todos os órgãos. A SEADPREV e a ATI são os órgãos responsáveis pelo processo de implantação do SEI, cumprindo metas e prazos.

O sistema do SEI Piauí será regulamentado por um comitê central formado pelos órgãos: Procuradoria Geral do Estado (PGE), Agência de Tecnologia da Informação (ATI), Controladoria Geral do Estado (CGE) e Secretaria de Administração e Previdência (SeadPrev). O comitê também é responsável por organizar documentos e realizar cursos e treinamentos presenciais para os servidores que irão utilizar o sistema do SEI nas secretarias.

Com a implantação do sistema, todo tipo de correspondência interna no governo, como ofícios, memorandos e despachos serão efetuados de forma eletrônica. “Esse sistema tornará a tramitação mais rápida, ganharemos muito em eficiência, além da redução de custos. Haverá um maior controle de tudo que é realizado pela administração estadual, onde haverá um procedimento padrão para todos os órgãos com a customização de documentos e treinamento para os técnicos”, explica Pontes.

De acordo com o gestor, o instrumento digital traz mais segurança, transparência e celeridade para a administração pública. “Nós também teremos a garantia de que o documento estará ali, possibilitando a rastreabilidade, as peças que foram inseridas, as alterações que foram feitas. Por meio do SEI se melhora o acesso à informação, sabendo quanto tempo um processo está em uma determinada unidade, o que nos possibilitará cobrar trâmites e decisões mais rápidas,” concluiu o secretário.

Outros estados já adotam o sistema

O SEI é um sistema de gestão de processos e documentos eletrônicos, que foi desenvolvido pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). O Sistema Eletrônico de Informações (SEI) apresenta práticas inovadoras de trabalho e uma das suas principais características é a libertação do papel como suporte físico para documentos institucionais e o compartilhamento do conhecimento com atualização e comunicação de novos eventos em tempo real. Ele já foi implantado nos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rondônia e no Distrito Federal.

As principais facilidades do sistema são a portabilidade; acesso remoto; acesso de usuários externos; controle de nível de acesso; tramitação em múltiplas unidades; funcionalidades específicas e sistema intuitivo.

Comentários

Apoio: