Política

Governo só vai conceder o reajuste salarial que puder pagar

Secretário Franzé Silva avisou que Estado só vai propor o que puder cumprir
Fonte: Paulo Pincel | Editor: Paulo Pincel 20/04/2017 16:39
Secretário de Administração, Frabzé Silva, inspeciona as obras da rodoviária de Teresina Secretário de Administração, Frabzé Silva, inspeciona as obras da rodoviária de TeresinaFoto: SeadPrev

O Governo do Estado vai negociar com as várias categorias de servidores públicos, principalmente da Educação, Saúde e Segurança, que tem data base agora em maio, e apresentar propostas que possa cumprir. Ontem, o governo anunciou a concessão de um reajuste de 6,29% para agentes penitenciários, agentes de polícia, delegados, escrivães, peritos criminais e militares, a partir de maio.

A afirmação do secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva, revela que não haverá aumento real de salário, apenas a reposição das perdas com a inflação.

As áreas prioritárias vão receber maior atenção do governo, embora o secretário ressalte que todas as categorias são importantes. “Não estamos dizendo que as outras não sejam importantes para a administração, mas queremos evitar o caos nessas três áreas, já que afetam mais diretamente a população”, explicou Franzé Silva, durante a inspeção nas obras no Terminal Rodoviário Lucídio Portela, em Teresina.

“Dentro das condições vamos apresentar propostas exequíveis. Não podemos de forma nenhuma desequilibrar o fluxo de caixa, mas também não podemos deixar desmotivado os servidores que prestam para a população os serviços essenciais”, ponderou o secretário.

Comentários