Geral

Governo prevê intercâmbio da Uespi com Universidade de Lisboa

A cooperação entre as instituição deverá se dar no estudo e sustentabilidade de ações em PPPs.
Fonte: CCOM | Editor: Redação 24/02/2018 17:46
Governo prevê intercâmbio da Uespi com Universidade Católica de Lisboa Governo prevê intercâmbio da Uespi com Universidade Católica de LisboaFoto: Álvaro Carneiro

O governador Wellington Dias se reuniu, neste sábado (24), em Portugal, com representantes do Observatório de Parcerias Público Privadas (PPPs) da Universidade Católica de Lisboa. A partir de um protocolo de entendimento que está sendo desenhado, a instituição portuguesa vai estabelecer intercâmbio acadêmico com a Universidade Estadual do Piauí (Uespi) com ênfase no desenvolvimento de ações de sustentabilidade.

O intuito do diálogo é aproximar as ações do Piauí, que é referência na implantação de PPPs no Brasil, com o centro de estudos que é o primeiro de Portugal no ramo de investigações em negócios e economia. Outro ponto forte da cooperação é a relação da universidade com a Organização das Nações Unidas (ONU) no entendimento de parcerias público-privadas e o desenvolvimento sustentável global.

Para Wellington, a larga experiência da universidade no estudo de projetos econômicos em diversos países e continentes é um atrativo para o intercâmbio. “A sintonia da universidade com a ONU e seu entendimento de política de PPPs é uma porta aberta para ações que contribuam para o desenvolvimento sustentável. O governo tem apostado e quer apostar ainda mais para investir nesse setor”, apontou.

O pesquisador da Universidade Católica de Lisboa, professor Pedro Neves, acredita que o Piauí é um exemplo de transformação positiva para o Brasil ao ter promovido a conjugação do interesse público com a dinâmica e o capital privado.

A universidade tem conhecimento dos investimentos do Estado em modelos de cooperação de PPPs e tem interesse em contribuir com a realização de ações sustentáveis que atualmente são um atrativo para o empresariado internacional. “Projetos investíveis, projetos mais do que ideias, os investidores sabem que vão poder investir capital e sobretudo sabem que terão um retorno social e ambiental de seus investimentos”, explica o professor.

De acordo com o observatório, o Piauí tem as condições de em futuro próximo ser apresentado à Nações Unidas como um exemplo que deve ser seguido por outras nações em volta do globo. A Universidade Católica de Lisboa estuda ações em países europeus como França, País de Gales, Escócia e Noruega; e em países de outros continentes como China, Japão, Índia, África do Sul e Rússia.

O protocolo de entendimentos entre a Uespi e a universidade portuguesa deverá ser assinado ainda este semestre e poderá envolver também a Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Comentários

Matérias Relacionadas