Política

Governo não vai dar aumento salarial a nenhuma categoria

Nem com greve as categorias vão conseguir reajustar salários
Fonte: TV Cidade Verde | Editor: Paulo Pincel 01/04/2019 16:40
Secretário de Estado do Governo, Osmar Júnior Secretário de Estado do Governo, Osmar JúniorFoto: Jorge Bastos/PK/CCom

O governo não vai conceder reajuste salarial a nenhuma categoria, mesmo as que entrarem em greve, como os professores da Universidade Estadual do Piauí. O aviso foi do secretário de Estado do Governo, Osmar Júnior (PCdoB), em entrevista na TV.

A concessão de reajuste salarial está “inviabilizado”, segundo o secretário, “por duas razões: a primeira é pela absoluta falta de recursos. A projeção de crescimento da economia começou com três pontos porcentuais, depois baixou para dois e meio. Já está abaixo de dois. Ou seja, não há perspectiva de criação de receita neste ano. Aumentar os salários poderá comprometer o cumprimento do cronograma do pagamento da folha. Isso que estou falando já é uma realidade”, advertiu.

Segundo o secretário, que assumiu o cargo na sexta-feira (29), para manter os compromissos, pagar os salários dos servidores em dia e ainda ter recursos para investimentos e para as contrapartidas das obras, por exemplo, é preciso “apertar o cinto”, é necessário um forte ajuste nas contas públicas, como o governo está fazendo.

“O governador Wellington Dias já determinou que fosse mantida a postura do diálogo. Sempre estaremos abertos ao diálogo. Hoje mesmo o governador vai receber a representação da Uespi para tratar dos assuntos daquela importante instituição do Piauí e do Brasil. O governador já disse que vai trabalhar no sentido de cumprir o cronograma e recuperar a receita do Estado, e estará aberto para sentar-se à mesa e conversa”, acrescentou.

A reunião com os professores aconteceu depois da entrevista. Não houve avanços nas negociações e a greve na Uespi está mantida.

Comentários

Apoio: