Economia

Piauí vai economizar R$ 580 mil/mês com PPP de miniusinas solares

A ideia é atrair investidores dispostos a custear a estrutura, manutenção e funcionamento das usinas.
Fonte: Governo do Piauí | Editor: Redação 04/12/2018 10:09
Governador lança proposta de parceria público-privada para instalação de miniusinas de energia solar Governador lança proposta de parceria público-privada para instalação de miniusinas de energia solarFoto: Paulo Barros

O governador Wellington Dias lançou, nessa segunda-feira (3), a proposta de parceria público-privada para instalação de miniusinas de energia solar que vão suprir o consumo energético dos órgãos da administração e demais imóveis sob responsabilidade do Estado. O anúncio foi durante o Fórum Piauí PPP’s e Concessões, realizado no auditório do Sebrae, em Teresina.

A ideia é atrair investidores dispostos a custear a estrutura, manutenção e funcionamento das usinas, garantindo o pagamento pela energia produzida. Atualmente o Estado gasta R$ 3,8 milhões por mês com energia elétrica. O projeto prevê uma economia de R$ 580 mil por mês, quase R$ 7 milhões por ano.

“O Estado vai produzir sua própria energia, lançá-la na rede de distribuição da Cepisa e essa energia será compensada com o consumo pelos órgãos do governo. Representa uma economia inicial de 14%”, explicou Viviane Moura, superintendente de Parcerias e Concessões.

O projeto prevê a construção de oito sistemas independentes com capacidade de 5 megawatts cada, em áreas do estado situadas nos municípios de Caraúbas, Miguel Alves, José de Freitas, Piracuruca, Cabeceiras e Canto do Buriti. A escolha dessas cidades se deu baseado em critériis estabelecidos a partir de estudos de viabilidade. Entre os benefícios para essas regiões, destaca-se a qualificação profissional para a população; geração de emprego e renda; sustentabilidade ambiental e benefícios sociais para as comunidades afetadas

O Piauí é o estado que mais avançou em parcerias publico-privadas no Brasil. São 26 projetos em carteira, 7 em execução. Entre os mais destacados, encontra-se a Nova Ceasa, que está de cara nova após o investimento de R$ 4,6 milhões pela iniciativa privada.

“Aquilo que antes dependia de dinheiro público agora é feito pelo privado. O dinheiro que o Estado empregava na Ceasa agora vai pra outra área. Ganho em eficiência, em qualidade e em geração de renda”, ressaltou o governador Wellington Dias.

Os contratos de PPP‘s vigentes preveem o investimento de R$ 2,2 bilhões em obras nas áreas de saneamento, infraestrutura e transmissão de dados, nos próximos 25 anos. Para 2019, o governo espera contratar novos parceiros para gestão de equipamentos importantes como o Ginásio Verdão, Centro Convenções, Parque Zoobotânico e o Piauí Center Moda.

Comentários