Educação

Governo do Estado amplia número de escolas de Tempo Integral

Do total liberado, cerca de R$ 173 milhões serão destinados para investimentos e R$ 233 milhões para custeio
Fonte: Agência Brasil | Editor: Redação 18/01/2018 09:15
Deputada federal Rejane Dias (PT-PI) Deputada federal Rejane Dias (PT-PI)Foto: Assessoria

O Ministério da Educação anunciou, nesta quarta-feira (17), a liberação de R$ 406 milhões para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. O recurso será destinado às 27 unidades da federação ao longo de 2018 e o Piauí deve receber R$ 18,4 milhões.

Do total liberado, cerca de R$ 173 milhões serão destinados para investimentos e R$ 233 milhões para custeio. De acordo com o Ministério da Educação, a liberação vai ampliar de 516 para 967 o número de escolas financiadas, o que representa um aumento de 87% de escolas atendidas em todo o país. De acordo com o Ministério da Educação, em 2017, foram apoiadas pelo programa 516 escolas com 148.760 mil matrículas. Para este ano, serão 967 escolas, com 284.728 matrículas. A meta do programa é alcançar a marca de 500 mil matrículas.

No Piauí, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) conseguiu, em 2018, a adesão de 10 novas escolas. “É importante a gente lembrar, que a Educação do Piauí é a que mais cresce no Brasil. Em 2014, nosso Estado contava com pouco mais de 40 escolas de tempo integral. De 2015 até agora, conseguimos praticamente dobrar a quantidade de escolas que funcionam nesse regime, ou seja, 79 escolas do Piauí serão de tempo integral”, destacou a secretária de Educação, Rejane Dias.

O superintendente de ensino da Seduc, Carlos Alberto, explica que atualmente 30 escolas de tempo integral no Piauí são financiadas pelo Governo federal e esse número vai aumentar. “Das nossas 69 escolas em tempo integral que temos no Piauí, 30 delas são financiadas pelo Governo Federal, com 8 mil vagas, e um repasse de 2 mil reais por aluno anualmente. Com o implemento de mais 10 escolas, ofertaremos 1.200 novas vagas e o volume de recursos deve chegar a R$ 18,4 milhões. Há ainda uma complementação do Fundeb para manter a escola”, relata o superintendente.

Piauí oferta estrutura para escolas em tempo integral

Para aderir ao programa, as secretarias de Educação estaduais devem apresentar um plano de implementação com itens como número mínimo de 60 matrículas em tempo integral por ano escolar e carga horária de nove horas diárias. Precisam ainda oferecer infraestrutura mínima como biblioteca ou sala de leitura, salas de aula, quadra esportiva e vestiários com metragem mínima definida, além de cozinha e refeitório. Os recursos liberados pelo ministério podem ser investidos na melhoria dessa infraestrutura.

Rejane Dias destaca que a ampliação dessas vagas está em sintonia com a implantação do novo Ensino Médio, proposto pelo Governo Federal. "Quem teve a oportunidade de estudar em um de nossos centros aprova a metodologia de ensino, por isso consideramos tão importante essa ampliação. Serão beneficiadas escolas de Teresina e também do interior do Estado", informa a secretária.

Comentários

Matérias Relacionadas