Política

Regina Sousa diz que maior desafio dos governos é combater a violência contra a mulher

A governadora foi entrevistada na TV Cidade Verde e lamentou as mortes de mulheres no Piauí
Fonte: TV Cidade Verde | Editor: Paulo Pincel 08/03/2019 15:54
Regina Sousa fala à imprensa para falar de ações do governo Regina Sousa fala à imprensa para falar de ações do governoFoto: Luiz Brandão

Governadora [em exercício] do Piauí até segunda-feira (11), Regina Sousa, considera a violência como o maior desafio que as mulheres enfrentam no país. Regina lamentou o aumento dos casos de agressão e feminicídio, que mataram 25 mulheres em 2018 .

O maior desafio dos governos é, segundo a governadora, o combate à violência, que precisa ser enfrentar por todos, juntos, sociedade e governo. “ É preciso que cada um faça a sua parte, que use o Salve Maria, ou qualquer outro mecanismo que possa ajudar a salvar a vida de uma mulher”, defendeu durante uma longa entrevista à TV Cidade Verde neste 8 de março, consagrado ao Dia Internacional da Mulher, quando assinou um decreto assegurando o transporte para casa, depois do parto, das mães com seus bebês recém nascidos.

A governadora alertou que os crimes contra a mulher vêm crescendo, apesar da Lei Maria da Penha e da Lei do Feminicídio. “Antes acontecia, mas agora está acontecendo mais. O que há nessa relação entre homem e mulher? A política é a educação. Educar a criança para a não violência. A criança não nasce violenta, ela se torna vendo o pai batendo na mãe. Até que tem ação nas escolas, mas agora com esse patrulhamento", lamentou a governadora, referindo-se às últimas deliberações do governo Bolsonaro.

O portal separou por assuntos a fala de Regina Sousa:

Feminicídio

"Há uma certa preguiça. Caracterizar como feminicídio tem uma demanda, então é mais fácil dizer que foi homicídio. Tem essa subnotificação. Em 70% dos casos são os companheiros que praticam a violência. O que explica isso? Como a polícia dará conta disso? Não é só uma questão policial, tem que passar pela educação"

Aplicativo Salve Maria

"As pessoas precisam aprender a usar o aplicativo Salve Maria para salvar vidas. É muito simples e no telefone. O Brasil está vivendo um momento de ódio e mentira. A rede social virou essa praga que poderia ser usada para o bem. O próprio presidente, que antes de ser presidente, verbalizou muita barbaridade contra a mulher, de uma certa forma parece que deu liberdade para as pessoas fazerem essas coisas"

Reeducação de agressores

"Os presos por feminicídio precisam passar por reeducação. O processo educativo é importante. Vamos tentar aprovar uma lei estadual para mudar isso".

Presente às mães

"Nos primeiros dias a criança precisa de muito cuidado. Então é desumano elas saírem da maternidade e irem pra casa de bicicleta, de ônibus, sendo expostas. É um gesto simples que não dará tanta despesa. Se precisar buscar para tomar uma vacina, o transporte também será gratuito"

Empoderamento

"Precisamos do protagonismo da mulher no governo. Quando aprovar o essencial da reforma, acredito que o governador começará a fazer as nomeações [de mulheres]".

Comentários

Apoio: