Política Nacional

General Mourão rebate Bolsonaro: não sou anacéfalo

Fim do décimo terceiro salário e defesa de “autogolpe” foram duramente criticados por jair
Fonte: Catraca Livre | Editor: Paulo Pincel 10/10/2018 09:44
Bolsonaro e Mourão não falam a mesma língua Bolsonaro e Mourão não falam a mesma línguaFoto: Reprodução

Candidato a vice de Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições presidenciais, o general Hamilton Mourão está cansado de ser taxado de burro e autoritário nas redes sociais. Após declarações polêmicas como a defesa do fim do décimo terceiro salário, a defesa de um “autogolpe” e o elogio à beleza do neto por sua pele branca, o militar defendeu-se em entrevista ao blog de Andreia Sadi, do G1.

Nesta segunda-feira, 8, Bolsonaro e Fernando Haddad (PT) concederam entrevistas ao Jornal Nacional, nas quais reafirmaram compromisso com a democracia e com a Constituição. O candidato disse que, inclusive, se eleito, será “escravo” da Constituição.

Mourão rebateu. “Falei para ele proceder com sua visão. Tenho minhas críticas. Agora, o presidente, como ele disse, é ele. Só não sou um vice anencéfalo. Tenho minhas opiniões”, disse Mourão.

Com relação ao “autogolpe”, Mourão disse ao blog de Andreia Sadi que “Bolsonaro foi colocado numa emboscada”. Ele explica que quando deu a declaração do autogolpe, em entrevista à Globonews em setembro, Bolsonaro estava “hospitalizado” e não “acompanhou direito” a repercussão.

O vice afirmou à reportagem que não defende um autogolpe, como admitiu, mas que é, sim, “um crítico da Constituição”.

“A nossa abrange muita coisa. Defendo uma de princípios e valores, mas é minha opinião pessoal, tenho minha personalidade. E já fiz mea culpa das minhas escorregadas. Não sou político, aí eu falo o que penso”, afirmou Mourão.

Comentários