Cultura

Fundação Cultural Monsenhor Chaves celebra 32 anos com intervenção artística no Centro

A comemoração aconteceu na manhã desta segunda-feira, na Praça Rio Branco
Fonte: PMT | Editor: Redação 26/02/2018 14:32
Foto FotoFoto: Reprodução

Durante toda a manhã desta segunda-feira (26), a Praça Rio Branco no Centro da cidade, foi palco da comemoração de aniversário da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC). A instituição realizou uma intervenção artístico cultural com apresentações de renome no cenário local.

Com o objetivo de despertar o sentimento da população para a contínua valorização da cultura, a celebração movimentou o Centro da capital piauiense, que de acordo com o gerente de promoção cultural da FMCMC, Kleyton Marinho, foi mais um momento de alegria a todos.

"Estamos sempre pensando nos artistas e na comunidade. Quando realizamos ações como essa, nos sentimos muito felizes e realizados em poder mostrar parte do nosso trabalho, dos talentos locais e principalmente de aproxima-los a população", afirmou.

Criada pela Lei Municipal nº 1842, em 26 de fevereiro de 1986, a instituição leva o nome do intelectual Joaquim Raimundo Chaves, pertencente da Academia Piauiense de Letras, professor e historiador. Joaquim foi um dos maiores incentivadores da cultura de Teresina. Desde sua criação, a FMCMC contribui de forma significativa para o desenvolvimento artístico local.

Uma das primeiras ações, foi a criação dos Centros Integrados de Artes nos bairros Matadouro, São João e Centro, além de espaços como o Museu de Cultura Popular e bibliotecas comunitárias. Atualmente, além de espaços como Casa da Cultura, Teatro de Arena, Teatro do Boi, Teatro João Paulo II, Museu de Arte Sacra Dom Paulo Libório, Palácio da Música, a Fundação tem projetos e ações anuais que envolvem todos os tipos de fazer arte.

Uma das grandes ações é a viabilização da atuação de grupos culturais de forte representatividade na cidade, como a Orquestra Sinfônica de Teresina, Orquestra de Violões, Orquestra Sanfônica, Banda 16 de Agosto, Corpo de Baile do Teatro do Boi e Balé da Cidade.

Projetos como Concertos Matinais, Teresina É Pop, Vem Que É Teatro, Festival de Violões, Festival de Dança, FestBandas, Mostra de Teatro de Bonecos, Banda Escola, Orquestra Escola, Terça Maior, Chapadão, Festival de Tambozeiro, Prêmio de Artes Visuais, Galeria de Exposições Temporárias do Mercado Velho, Corso, blocos de sujo, fazem parte do calendário cultural da cidade, que tem como objetivo a valorização e aproximação do artista local com o público.

Para dar continuidade ao desenvolvimento da cultura, coordenadores, instrutores, professores estão se organizando para colocar ações, projetos, cursos e oficinas já consagradas em prática e novas ações como dar espaço para a rotatividade de apresentações de grupos de dança e teatro no Teatro do Boi e Teatro João Paulo II e o I Festival de Sanfonas de Teresina, que será realizado no Palácio da Música, de 18 a 20 de maio, de maneira gratuita, com palestras, masterclass e apresentações de artistas renomados no cenário musical brasileiro.

"Queremos que a população tenha mais acesso a arte e a cultura. Vamos realizar ações que levem a arte para onde o povo está, indo aos bairros e regiões mais afastadas do centro. Pensamos em diversificar o que já temos em nosso calendário e acrescentar novos projetos", afirma o presidente da Fundação, Luís Carlos Alves.


Comentários