Polícia

Empresário é preso por não pagar pensão à ex-mulher

Franly briga na Justiça para diminuir valor da pensão: 60 salários mínimos
Fonte: Polícia Civil | Editor: Paulo Pincel 30/11/2017 17:04
Empresário Franly Empresário FranlyFoto: Reprodução/Grupo Franly

Dono de vários empreendimentos – rádio, TV, motéis, pesque-pague, casas de shows e outros - em Teresina, o empresário Francisco das Chagas Pereira Lima, o Franly, foi preso na manhã desta quinta-feira (30) por pagar pensão alimentícia – de 60 salários mínimos - para a ex-mulher. Franly foi preso no escritório onde trabalhava, no bairro São João, zona Leste de Teresina.

"Não existe dívida nenhuma. Ele paga essa pensão mensalmente em valor estratosférico religiosamente. Nós vamos ao tribunal mostrar que essa prisão é abusiva e que ele sequer teve a prerrogativa de discutir esse eventual deficit. O juiz teria que ter dado um prazo de três dias para que ele pagasse ou se manifestasse. Essa inadimplência não existe e temos todos os comprovantes", assegurou a advogada Adelina Miranda. “Creio que não existe uma pensão tão grande arbitrada em toda a história do judiciário do Piauí", acrescentou.

Já o delegado Odilo Sena adiantou pouca coisa sobre a prisão, já que o processo corre em segredo de Justiça. Segundo o delegado, Franly briga com a ex-mulher na Justiça tentando diminuir o valor da pensão. O empresário foi encaminhado para a Polinter. “Ele deve ficar preso até o pagamento da dívida", explicou o delegado.

Comentários