Política

Francisco Limma condena prisão do ex-presidente Lula sem prova de crime

Líder do Governo afirma que objetivo da prisão foi impedir que Lula se elegesse outra vez
Fonte: Alepi | Editor: Paulo Pincel 09/04/2018 16:04
Deputado estadual Francisco Limma (PT) Deputado estadual Francisco Limma (PT)Foto: Caio Bruno/Alepi

Após agradecer ao governador Wellington Dias pela sua indicação para a liderança do governo e prometer o diálogo com os colegas, o deputado Francisco Lima (PT) protestou contra a prisão do ex-presidente Lula, afirmando que o objetivo foi impedir que ele voltasse a governar o país e que tal prisão foi política.

O deputado citou as realizações do governo Lula, como os programas Minha Casa Minha Vida e Bolsa Família, além de proporcionar aos pobres e negros o ingresso na universidade. Para o deputado, o que está em jogo não é o triplex e nem o sítio em Atibaia, mas sim a democracia. Ele disse que Lula não se entregou às 17 horas, para poder ouvir o sentimento do povo.

Em aparte, o deputado Fábio Novo (PT) se solidarizou com o orador, afirmando que a prisão de Lula atendeu ao desejo dos que queriam impedí-lo de disputar a eleição de 2018. Depois de concordar com tudo o que o orador disse sobre as realizações do governo Lula, Fábio Novo citou o exemplo de quatro concessões para aeroportos, todas para empresas brasileiras, no Governo Dilma Rousseff, enquanto o atual governo fez outras quatro, todas para estrangeiros.

A deputada Flora Izabel (PT) também ofereceu aparte, afirmando que quanto mais atacam o ex-presidente Lula mais ele cresce. Para ela, o mundo inteiro jamais esquecerá o ex-presidente e que contra ele o que existe é a sutileza do preconceito. Ela informou que o Partido dos Trabalhadores já decidiu criar uma chapa com o ex-presidente Lula para presidente na próxima eleição.

Comentários