Saúde

FMS inicia vacinação contra a gripe para trabalhadores da saúde

Este ano, os professores entram no grupo prioritário para receber a dose da vacina
Fonte: Prefeitura de Teresina | Editor: Redação 10/04/2017 11:37
Vacina VacinaFoto: Reprodução

A campanha de vacinação contra a influenza, mas conhecida como gripe, começa na próxima segunda (17). Mas, a partir de hoje (10), a Fundação Municipal de Saúde (FMS) dá início ao cronograma de imunização dos trabalhadores da saúde. Este ano, outra categoria profissional entra no grupo de prioritários com direito a tomar a vacina: os professores.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba, os profissionais terão acesso à vacina em seus locais de trabalho, sejam UBS ou hospitais. “Os que trabalham em instituições particulares serão imunizados de acordo com cronograma já estabelecido pelos próprios estabelecimentos”, informa ela.

A campanha segue até 26 de maio, com o dia de mobilização nacional marcado para 13 de maio. Neste período, todas as 104 salas de vacina da capital estarão vacinando contra as formas mais graves da doença, que são os tipos B, A H1N1 e A H3N2. A imunização tem validade de um ano.

Além dos trabalhadores da saúde, os outros grupos prioritários são as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), idosos, as gestantes, as puérperas (até 45 dias após o parto), os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. “Para este ano, mais um grupo terá direito à vacina contra a gripe, que é a dos professores da rede pública e privada, mediante comprovação de sua profissão”, anuncia a diretora.

Outra modificação é a meta de vacinação, que este ano é de 90% do público-alvo, estimado em 178.981 pessoas na capital. “Com a vacinação, podemos reduzir de internações, complicações e mortes, especialmente nos grupos vulneráveis que estão sendo contemplados pela campanha”, diz Amariles Borba. “Existem evidências de que a vacinação reduz em pelo menos dois dias o tempo de hospitalização, um benefício substancial tanto do ponto de vista individual, quanto para a sociedade”, completa a diretora.

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de elevada transmissibilidade e distribuição global, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais e também podendo causar pandemias. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos, que após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.

Comentários

Matérias Relacionadas