Concursos

FMS divulga resultado parcial para preceptores do PET-Saúde

Programa tem objetivo de fomentar as ações de integração de ensino de graduação nos territórios de saúde
Fonte: Ascom | Editor: Da Redação 07/03/2019 13:18

A Fundação Municipal de Saúde (FMS), em parceria com a Universidade Federal do Piauí (UFPI), divulga o resultado parcial da seleção para preceptores do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde/Interprofissionalidade). Foram oferecidas três vagas a fim de complementar a primeira seleção realizada em junho/2018 e 14 vagas para cadastro de reserva de profissionais da FMS.

Puderam participar profissionais das áreas de nutrição, medicina, odontologia, educação física, enfermagem, farmácia e serviço social, desde que fossem vinculados a Unidades Básicas de Saúde/Estratégia Saúde da Família, Núcleos de Apoio à Saúde da Família, Polos de Academias de Saúde e Regionais de Saúde dos territórios definidos pela FMS em consonância com a UFPI.

“Após esse resultado parcial ainda cabe recurso, através do email waleska@ufpi.edu.br ou pessoalmente da FMS", informa Sammia Barros, assessora técnica da Fundação de Saúde. A seleção dos candidatos foi realizada por Comissão Específica formada por uma comissão de professores da UFPI - conforme acordo realizado com a gestão da FMS - e o resultado definitivo será divulgado no dia 11 de março de 2019.

O PET-Saúde/Interprofissionalidade foi lançado pelo Ministério da Saúde, por intermédio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), como fomento e organização das ações de integração ensino de graduação-serviço-comunidade nos território de saúde, para fortalecer o movimento de mudança da formação de graduação em saúde, aproximando-a do Sistema Único de Saúde (SUS).

A Educação Interprofissional é uma abordagem na qual os membros de mais de uma profissão aprendem juntos, interativamente, com o propósito explícito de melhorar as práticas colaborativas em saúde. “As ações desenvolvidas pelos projetos deverão envolver atores do SUS e da comunidade acadêmica, como professores, estudantes, profissionais de saúde e gestores, com foco na interdisciplinaridade, na integração ensino-serviço, na humanização do cuidado, na integralidade da assistência, no desenvolvimento das atividades que considerem a diversificação de cenários de práticas e redes colaborativas na formação para o SUS. Além de reorientar a formação profissional nos cursos de graduação da UFPI, o PET tem o objetivo da qualificação em serviço dos professores, alunos e profissionais da saúde, daí sua importância”, explica Sammia Barros.

Veja os selecionados

Selecionados

Comentários

Apoio: